Início » Posts Sobre o Brasil » Maranhão
Categoria

Maranhão

Atins, Maranhão - Tudo sobre o pedaço de paraíso nos Lençóis Maranhenses
viva o mundo

Atins, Maranhão é um pedacinho de paraíso no estado. O pequeno vilarejo de pescadores tem, cada vez mais, se tornado o point de quem busca tranquilidade nas férias, mas também de apaixonados e aprendizes de kitesurfe no nordeste brasileiro.

Um dos destinos prediletos por franceses que visitam o Maranhão, Atins tem se tornado o reduto da modalidade esportiva nos Lençóis Maranhenses sem perder todo o seu charme rústico de um vilarejo de pescadores que tem ganhado fama no turismo internacional.

Viajamos a Atins em Fevereiro de 2020 e anotamos todas as dicas para você conhecer da melhor maneira para esse pequeno lugarzinho onde o rio Preguiça encontra o Oceano Atlântico e poder curtir todas as dunas e lagoas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Confira.

Atins Maranhão - Tudo sobre o vilarejo
Circuito das Lagoas, saindo de Atins, nos Lençóis Maranhenses

Neste post:

Informações básicas

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses

Para quem quer visitar os Lençóis Maranhenses, existem três opções de cidades/vilarejos para ficar: Santo Amaro, Barreirinhas e Atins.

Em Santo Amaro, você encontra pequeno município mais urbanizado, com ruas asfaltadas, comércio local e com a vantagem de ser bem próxima do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Barreirinhas, a maior cidade entre as três, é onde a maioria dos visitantes ficam. A cidade tem cerca de 70 mil habitantes com uma infraestrutura mais completa, com bons restaurantes, hotéis de diversas categorias e com uma maior variedade nas opções de passeios.

Já Atins, um pequeno vilarejo de pescadores pertencente à cidade de Barreirinhas, tem todo aquele charme rústico que você espera de uma viagem praiana. As ruas de areia, os poucos restaurantes que existem por ali e toda a vida da vila do Atins contribuem para a tranquilidade que o lugar passa.

Mas é ali, também, que visitantes de diversas partes do mundo se encontram para praticar kitesurf pelas lagoas do Parque Nacional entre os meses de Junho a Setembro.

Dunas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Informações demográficas

A 168 km de São Luís, Atins é um vilarejo pertencente à cidade de Barreirinhas, no Maranhão. Fica em uma das extremidades do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses onde o rio Preguiças encontra com o Oceano Atlântico.

Melhor época para visitar Atins

A melhor época para visitar Atins (ou qualquer cidade dos Lençóis Maranhenses) é entre os meses de Junho e Setembro, mas ficam algumas dicas.

De acordo com os locais, a melhor época mesmo é na última quinzena de Junho, quando ainda se pega o período junino em São Luís, e é possível curtir as lagoas recém cheias depois da temporada de chuvas, mas antes do período de alta temporada em Julho e Agosto, quando o vilarejo fica super cheio.

A partir de Setembro até Abril corre-se o risco de encontrar lagoas secas, o que não aconteceu nos últimos três anos, mas é sempre bom se prevenir.

Nossa dica é: se você for em qualquer período fora de Junho e Setembro, entre em contato com a agência Caetés (que nos levou para os passeios) e pergunte como estão as chuvas e previsão deles para saber se vale a pena marcar na época que você pretende.

Nós fomos em Fevereiro e não recomendamos. Foram vários dias de chuva, o que inviabiliza parte da viagem. Além de as ruas ficarem com diversas poças e bem alagadas, a paisagem é completamente diferente, o que pode te frustar. Isso sem contar na quantidade de pernilongos.

Atins Maranhão
Fomos na temporada de chuvas, no Carnaval, para os Lençóis e pegamos dias e garoa no parque

Segurança

O local é bastante tranquilo por ser um vilarejo com poucas famílias, mas todas as medidas de segurança devem se manter, independente de onde você esteja.

Como chegar e se locomover por Atins

Como chegar

O modo mais fácil de se chegar em Atins é de traslado até Barreirinhas e depois uma voadora (lanchinha) que percorre o rio Preguiças até chegar em Atins, o percurso leva em torno de 5 horas no total (3h30-4h de São Luís pra Barreirinhas + 1h15 de barco para Atins).

Não vale a pena alugar carro pois a estrada é muito esburacada. De qualquer maneira, você teria que deixar o carro em Barreirinhas ou encarar trilhas 4×4 para chegar no vilarejo.

Traslado São Luís – Barreirinhas

Existem dois modos de fazer esse transfer de São Luís-Barreirinhas: um é o compartilhado, que sai pela manhã de São Luís. Portanto, se o seu voo chegar depois das 7h, você pode passar o dia na capital maranhense, que também é lindíssima, e seguir para Atins no dia seguinte.

Ou você pode optar pelo transfer privado, sai na hora que você marcar com o guia.

Nós fizemos o privado com a Caetés Turismo, que organizaram toda essa logística para gente. O nosso guia nos pegou no aeroporto de São Luís e fez todo o caminho até Atins, com uma parada para o almoço, passando por Barreirinhas e depois trocando para uma lanchinha que levava a Atins.

Voadora de Barreirinhas-Atins

De Barreirinhas para Atins, é um passeio também muito interessante. Ao chegar na cidade, pega-se uma voadora, um tipo de embarcação, que cruza o rio em direção ao vilarejo. Todo o percurso dura aproximadamente 1h15. Você percebe a paisagem mudando a medida que vai atravessando o rio, passando de Buritis, árvore típica da região, e palmeiras aos manguezais.

A navegação passa também em três vilarejos que se encontram no caminho: Vassouras, onde ficam os Pequenos Lençóis Maranhenses, uma “prévia” do que está por vir; Mandacaru, que tem um farol lindíssimo com 30 metros de altura, mas que está fechado para visitação e Caburé, um vilarejo de pescadores super rústico entre o rio e o mar onde se pode parar para almoçar peixes frescos.

Atins Maranhão
Farol de Mandacaru, o trajeto pelo Rio Preguiça para chegar em Atins é um passeio à parte.

Melhores voos e passagens aéreas

Você pode checar os melhores preços e voos para São Luís clicando aqui.

Como se locomover em Atins

Apesar de ser um vilarejo pequeno, Atins é bem espaçado e caminhar de uma ponta a outra pode levar cerca de 30 minutos. Com as ruas de areia fofa, torna-se ainda maior o exercício.

Para isso existem os quadritáxis, que nada mais são que táxis de quadriciclos que podem te levar para qualquer lugar do vilarejo por, aproximadamente, R$10 o trecho percorrido.

Há também as jardineiras, carros 4×4 das agências de turismo que fazem os passeios e a melhor coisa é já fechar com antecedência. Nós recomendamos a Caetés, que nos atendeu muito bem, inclusive nos passeios no vilarejo.

Como preparar uma viagem para Atins, Maranhão

Dinheiro

Apesar de alguns lugares já começarem a aceitar cartão de débito e crédito no vilarejo, é bom levar dinheiro em espécie para todos os seus dias de viagem em Atins.

A grande maioria dos estabelecimentos ainda só trabalha com dinheiro e não há caixas eletrônicos no vilarejo, portanto, leve o que precisar para a sua estadia, alimentação e passeios e, antes de ir, confirme com a sua pousada se eles aceitam cartão.

Internet e Sinal de Celular

Não há sinal de celular em Atins, muito menos internet 4G. Por isso, se quiser ficar conectado, escolha um hotel que garanta uma boa conexão de Wi-Fi, leia nos comentários dos visitantes em sites de hospedagens antes de reservar – ou veja nossas dicas de hotéis abaixo no texto.

Na pousada La Ferme Des George, um dos únicos lugares com um bom Wi-Fi no vilarejo

Bagagem

Leve pouca bagagem para Atins. Chega-se de barco ao vilarejo e se for em grupo, os carros do traslado geralmente tem apenas o espaço do porta-mala para carregar a bagagem de todos.

Dicas essenciais

Leve bastante repelente.

Em períodos de chuva, há bastante pernilongo, mas mesmo em período de seca é imprescindível o uso de repelente pois há muito borrachudo por lá.

Hotéis em Atins

Pousada Jurará

A Pousada Jurará é uma ótima opção para quem busca economizar na estadia: a 200 metros da Praia de Atins e 400 metros do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, a pousada dispõe de café da manhã, quartos com ar condicionado e um bar e lanchonete.

A pousada tem decoração rústica, seguindo todo o clima que tem o vilarejo, tem Wi-Fi e fica localizada na Rua Principal de Atins.

> Clique para ver os preços e disponibilidade da Pousada Jurará

Orla Atins

A pousada Orla Atins é um pouco diferente das demais: apesar de todo o ar rústico ainda ser mantido, ela tem instalações mais modernas, para quem busca custo-benefício.

Com recepção 24h, a Orla Atins tem seus quartos com varanda térrea e vista para o jardim. Há também uma piscina com cascata, Wi-Fi gratuito e promove também noites de cinema.

> Clique para ver os preços e disponibilidade da Orla Atins

La Ferme de Georges

É impressionante pensar que em meio à um vilarejo distante, fica uma propriedade com selo Design Hotels. O charme e brasilidade da La Ferme de Georges toma conta dos 9 chalés espalhados por um jardim cheio de cajueiros.

É para quem busca a melhor hospedagem em Atins e torna-se uma excelente escolha para famílias e grupo de amigos, já que todos os quartos acomodam no mínimo, 4 pessoas.

Os quartos são todos construídos com madeira ecológica e de forma que possa aproveitar, ao máximo, a brisa e ventilação natural, portanto o quartos não tem ar-condicionado.

O complexo também conta com um restaurante delicioso – para hóspedes e não hóspedes – com produtos orgânicos vindos da mini fazenda que possuem na propriedade. Além de Piscina e um dos melhores Wi-Fi’s do vilarejo.

> Clique para ver os preços e disponibilidade da La Ferme de Georges.

O que fazer em Atins, Maranhão

Passeios

Praia do Atins

A Praia do Atins é um local bem ermo e tranquilo.

Uma praia de rio com areia batida e grande variação de maré, o local tem uma infraestrutura bem rústica, com três ou quatro restaurantes simples, mas que é um ótimo lugar para almoçar.

Nossa dica: experimente o camarão grelhado do restaurante Lar Doce Mar e aproveite para tomar uma caipirinha em um Happy Hour por lá. É uma delícia.

É, também, preciso ter cuidado com duas coisas: a variação de maré, que pode subir rapidamente em questão de poucas horas e a correnteza do rio, que é muito forte.

Pôr do Sol no Espaço Lampião, na Praia do Atins

Circuito dos Lagos

Nesse passeio, a jardineira da Caetés nos pegou no hotel e nos levou para as principais lagoas que estavam cheias no período.

Durante o passeio, você vai parando nas lagoas por cerca de 30 minutos em cada, para aproveitar o paraíso das lagoas do Parque Nacional o máximo que puder.

Há também uma parada para almoço ou jantar (dependendo do horário do seu passeio) no Canto do Atins. Lá, você pode escolher entre os dois restaurantes que tem por ali: o restaurante do Seu Antônio e o da Dona Luzia.

A história é: os donos dos restaurantes são da mesma família e acabaram brigando. Então, um abriu um novo estabelecimento ao lado do antigo para poder ser concorrente.

Além de um pouco engraçado, os dois restaurantes são muito famosos por ali e possuem o mesmo tipo de comida então fica à seu critério escolher qual vai ser a parada para o almoço, mas saiba que você não pode deixar de experimentar o camarão que, segundo eles, é o melhor do mundo. Um prato serve até duas pessoas e custa R$100.

No circuito, visita-se entre 3 e 5 lagoas e pode ser feito no período da manhã ou no período da tarde, que foi o que nós fizemos.

Durante à tarde, é possível ver o pôr do sol nas dunas, o que é um show à parte.

Atins Maranhão
O circuito das Lagoas, um dos principais passeios de Atins Maranhão

Revoada dos Guarás

Os guarás são os pássaros típicos da região que são conhecidos pela sua coloração vermelha bem viva, mas o que poucos sabem é que, na verdade, eles não nascem daquela cor.

Os filhotes nascem com uma cor bem escura e vão adquirindo a tonalidade vermelha conforme vão crescendo por causa do tipo de alimentação: os caranguejos da região.

Nesse passeio, é possível ver os pássaros voando em bandos pelo céu maranhense e, apesar de não muito perto, é uma cena muito bonita, em um passeio que dura cerca de 1h30 no total.

Passeio de quadriciclo

Um passeio muito legal de se fazer, também, é o de quadriciclo por Caburé.

Nós contratamos um guia local, o Pedro, que faz o passeio de barco pelo caminho inverso: de Atins à Ponta da Brasília, basicamente uma ponta mesmo que tem ali na foz do rio, onde tem uma barraquinha bem rústica que vende peixe fresco.

Nesse passeio, cruzamos o rio em direção à Caburé, que fica um pouquinho mais para o lado de Atins, na outra margem do rio Preguiças.

Lá é possível alugar um quadriciclo por R$100 a hora e percorrer o vilarejo de uma ponta à outra, acabando numa linda praia de areia batida que é bem extensa. Se quiser o número do Pedro, é só me chamar pelo inbox do Instagram ou deixar aqui nos comentários.

Kitesurf

Atins é tanto para quem quer desconectar da vida frenética quanto para quem quer se aventurar e aproveitar o kitesurfe junto à natureza.

A melhor época para se praticar o esporte é durante os meses de Junho e comecinho de Novembro.

O vilarejo se tornou um mega point dos europeus que gostam de kitesurf e lotam o lugar no mês de Agosto, quando tem suas férias de verão. E tanto faz o local para a prática: a foz ou as lagoas do Parque Nacional.

Há também várias escolas para quem quer aprender, dispondo de instrutores treinados, como a Vila Guará, que fica bem em frente à praia do Atins, garantindo o cenário ideal para quem quer fazer kite

Vida noturna

Quase não há vida noturna em Atins. Isso porque o vilarejo é bem pequeno e sua comunidade é composta mais pelas famílias que vivem ali.

Ainda assim, um lugar que você não pode perder é o Espaço Lampião, o único lugar em Atins que possui um mirante. Uma vez nele, é possível ver o pôr do sol com vista para as dunas ao fundo e curtir um happy hour maravilhoso.

Na Praia do Atins, o restaurante Lar Doce Mar organiza algumas festas em feriados e temporadas.

Onde comer

Atins é um vilarejo de pescadores, portanto, a especialidade da região são os frutos do mar.

Para isso, você pode conferir o Lar Doce Mar, um restaurante em frente a Praia de Atins com um camarão delicioso.

Tem também os restaurantes do Seu Antônio e da Dona Luzia, no Canto do Atins, que tem o melhor camarão do mundo, de acordo com a crença regional.

O Restaurante da Sese é famoso pelo risoto de camarão servido no abacaxi, típico da região e que atrai muitos visitantes.

Mas se você está querendo variar um pouco, tem também o restaurante da Pousada Cajueiro, que serve pratos à base de carne, peixes e até macarronada italiana! É uma ótima opção para quem quer experimentar outros pratos típicos do Maranhão.

O Restaurante Maria do Mar é também uma gracinha. Eles contam com um cardápio com pizzas e pratos internacionais. E o melhor de tudo: ficam aberto até a meia-noite.

Mas o nosso preferido foi o restaurante do La Ferme de Georges. Com alimentos orgânicos, plantados na mini fazenda da propriedade, o restaurante tem sempre comida fresca com inspiração internacional e também é aberto para quem não está hospedado nos chalés.

Gostou das dicas de Atins no Maranhão? Comente aqui!

0 Deixe seu comentário
0 FacebookTwitterGoogle +Pinterest