O Que Fazer em Bonaire: O charme da menor ilha das ABC no Caribe

por Virginia Falanghe
1 Deixe seu comentário

O que fazer em Bonaire

Descubra um roteiro incrível de um dia pela ilha e outros passeios para fazer em um dos cantinhos mais especiais do Caribe. ✈️

Situada no Caribe a 70 milhas ao norte da costa da Venezuela e fora da área de furacões, Bonaire possui um clima perfeito. São praticamente 365 dias de sol, refrescados por uma brisa constante que deixa a temperatura amena o ano todo. É a segunda maior ilha em tamanho e a menos habitada.das Ilhas ABC,  como é chamado o arquipélago formado por Aruba, Bonaire e Curaçao.

O mar é de uma água cristalina e turquesa indescritível que se mescla com o forte azul do oceano a poucos metros da costa. 

Em 2010, a ilha de Bonaire passou a ser um município ultra marinho da Holanda (Países Baixos).  Possui apenas 294km², ou seja, dá pra rodar a ilha inteira de carro em algumas horas. 

Mas por menor que seja, não dá pra conhecer tudo o que Bonaire oferece em pouco tempo. Já fui três vezes à Bonaire, totalizando 1 mês da minha vida na ilha e ainda não fiz todos os passeios que tem por lá. São muitas e muitas atrações: esportes aquáticos, passeios de eco-aventura, além de spas, vida noturna e ótimos restaurantes!

Principais Atrações

O principal atrativo de Bonaire é o mergulho. A ilha tem um dos Parques Marinhos mais bem conservados do mundo e é considerada um dos melhores destinos do planeta para a prática do esporte. Os recifes de corais encobrem toda a encosta da ilha até aproximadamente 30 metros de profundidade.

Não há lugar no mundo como Bonaire, onde você pode mergulhar 24 horas por dia, 7 dias por semana, sem depender de barcos para te levar ao ponto. Lá, você cai no mar diretamente da costa e das praias e já está em cima de um dos mais de 60 pontos repletos de vida marinha! A estrutura de mergulho em Bonaire é impecável, pronta para atender os mergulhadores mais exigentes, assim como quem quer aprender e mergulhar pela primeira vez.

Mas Bonaire também tem atividades para todos os gostos e idades. Além dos esportes, que são o ponto forte da ilha, existem diversos passeios históricos e de eco-aventura para você curtir com a família ou apenas relaxar um pouco.

Mesmo quem vai à ilha só pensando em todas as atividades de ação, precisa dedicar pelo menos um dia para alugar um carro, quadriciclo ou uma bike para dar uma volta na ilha.

Roteiro pra conhecer Bonaire de carro ou scooter em um dia

Dica para quem quer fazer um primeiro reconhecimento ou para quem passou a semana debaixo d’água e precisa esperar 24 horas para voar.

A ilha é tão pequena que você pode andar em todo o seu entorno em menos de um dia. Mas vá preparado: leve roupas de banho e equipamento de snorkeling. Ah, e tome cuidado com os burros selvagens e iguanas que cruzam a estrada frequentemente.  Nesse caminho, além dos simpáticos burros, você vai se deparar com os seguintes pontos que são paradas obrigatórias a todos que vão à Bonaire:

Krajendijk

Provavelmente a capital de Bonaire será o seu ponto de partida. Na charmosa cidade colorida com arquitetura holandesa, você pode passear, comer, fazer compras e curtir o amanhecer ou fim-de-tarde no calçadão. E não se esqueça de tomar um sorvete no Gio’s ou no Luciano’s, que estão entre as melhores sorveterias do Caribe.

Além disso, é lá que a maioria dos serviços da ilha tem base. Então aproveite para dar uma voltinha e alugar uma moto ou carro para começar a volta em Bonaire. 

Coco Beach

Seguindo em direção ao norte da ilha, logo depois de passar a marina do do Harbour Village e a sede da Trans World Radio chega-se a uma rotatória. Contorne-a e siga por uma estrada de terra em direção ao mar até o estacionamento da praia.

Coco Beach é a praia mais agitada da ilha, possuí um bar muito agradável, quadras de tênis de praia e lá é possível alugar cadeiras de praia e equipamentos náuticos. Um lugar pra ver e ser visto. Nas noites de sexta-feira, a balada é ali, mas fique de olho na programação da ilha, por que pode ter festa em outros dias da semana.

O Que Fazer em Bonaire: O charme da menor ilha das ABC no Caribe
Coco Beach é onde acontece os festivais e shows de música

Estrada Parque

Voltando pra rotária e seguindo para o norte, a estrada passa por vários resorts, pela planta de desalinização de água e por um bairro residencial, vira para o interior para contornar um condomínio de casas e depois volta em direção ao mar. Ali começa a estreita estrada parque que segue a direita beirando o mar com vistas indescritíveis.

Uma parada obrigatória é no 1000 Steps, onde o visual do topo da escada rende fotos espetaculares. A escadaria tem cerca de 70 degraus, mas ganhou este nome dos mergulhadores, por que para subir carregando equipamentos de mergulho, parecem ser mil.

Um pouco mais adiante a estrada passa por uma bonita formação rochosa onde há uma trilha que leva a um arco natural e depois chega nas ruínas da sede da fazenda de Karpata. Mais para frente a estrada bifurca. Entre a direita e continue beirando o mar até a entrada da BOPEC, onde há inúmeros tanques de transbordo de petróleo. 

A cor do mar da praia de 1000 Steps é alucinante

Goto Meer

Goto Meer é uma imensa laguna de água salobra que se extende por uma grande área do norte da ilha. Ali é um santuário de flamingos e outras aves aquáticas.

Um bom lugar para observá-las é, ao invés de virar a direita e seguir em direção ao interior, seguir em direção ao portão da Bopec e parar pouco antes da entrada da empresa, onde há uns bancos de praça em frente a laguna. Leve um bom binóculos. Além dos flamingos, neste local concentram-se garças, pelicanos, gaivotas e andorinhas-do-mar.

Voltando para a estrada, o caminho sobe contornando a laguna, entra em uma floresta de cactos, passa por vários Kunukus, como são chamados os sítios e pequenas fazendas em Bonaire e volta a descer em direção a laguna.

No meio da ladeira a direita, há um mirante com uma bela vista de Goto Meer com o Monte Brandaris, o mais alto da ilha, ao fundo. Na sequência a estrada atravessa a laguna, passando muito perto dos flamingos se eles estiverem por ali, volta a subir até o mirante que rende boas fotos do vale onde está a cidade de Rincón.

Rincón

Fundada pelos espanhóis no século XVI, foi a primeira cidade e centro comercial da ilha por anos. Hoje Rincón é uma vila calma e pacata, onde em uma única caminhada você irá conhecer a história e a simpatia das pessoas deste lugar. Ali vale uma parada para conhecer a destilaria Kadushi e degustar o delicioso licor de cactos produzido no local.

Na saída da cidade, na estrada que leva a costa leste, encontra-se o Mangazina di Rei, que fica em um casarão de 1824, a segunda construção mais antiga da ilha. Foi usado pelo governo holandês para armazenar provisões para os escravos que trabalhavam nas salinas e hoje é um museu e parque cultural, que tem por objetivo conservar a cultura e as tradições da ilha. 

O Que Fazer em Bonaire: O charme da menor ilha das ABC no Caribe
Rincón é a cidade mais antiga de Bonaire

Boca Onima

No meio da estrada que liga Rincón a Kralendijk pela costa leste, uma pequena placa indica a entrada para Boca Onima a esquerda, onde além de uma pequena praia voltada para o mar aberto, ali há uma formação calcárea com diversas grutas. Em algumas delas há inscrições rupetres provavelmente feitas pelos índios Arawaks, anteriores ao século XV. Vale uma parada para fotos se estiver com tempo.

O Que Fazer em Bonaire: O charme da menor ilha das ABC no Caribe
Em Boca Onima encontram-se inscrições rupestres dos primeiros habitantes de Bonaire

Seru Largu

Nesta mesma estrada, seguindo em direção a Kralendijk, uma outra placa a direita, indica a saída para Seru Largu. Este sim vale uma parada. No alto do morro há um mirante com uma vista de 360º de toda ilha de Bonaire e Klein Bonaire. Um ótimo lugar para voltar mais tarde para assistir ao por-do-sol e o nascer da lua, principalmente nos dias de lua cheia.

Klein Bonaire vista de cima do Seru Largu

Lac Cay

Descendo o Seru Largu pelo lado oposto ao que subiu, pegue a esquerda no fim da rua e volte para a estrada principal que termina na rotatória em frente a igreja de São Bernardo, já em Kralendijk. Contorne toda a rotária e siga na rua da igreja em direção a Sorobon/ Lac Bay.

Siga sempre em frente nas outras duas rotatórias  até sair novamente da cidade e chegar na estrada para Lac Bay. Vire a esquerda e siga até encontrar as placas para Lac Cay e Mangrove Center.

Ao entrar na estrada de terra, prepare as câmeras, por que provavelmente você vai cruzar com burros selvagens e ver muitos flamingos nas salinas abandonadas pelo caminho.

Poucos quilómetros a frente encontra-se o Mangrove Center, que oferece um passeio de caiaque por um manguezal com águas cristalinas onde é possível fazer snorkel e observar um verdadeiro berçário de vida marinha.

Continue na estrada até na costa leste da ilha, vire a direita e você chegará em Lac Cay, onde há alguns bares de pescadores, as montanhas de conchas de Conch, um molusco que foi praticamente extinto na ilha e uma praia paradisíaca onde o snorkel com tartarugas é imperdível. 

LacBay

Volte para a estrada principal, vire a esquerda e ande por alguns km até LacBay. Pela estrada você vai avistar um grande gerador de energia eólica e é lá que você já deve prestar atenção à entrada da praia.

LacBay é uma baia de águas rasas e cristalinas que tem as condições perfeitas para o Windsurf. Os melhores profissionais do esporte treinam por lá diariamente.

Em Lac Bay fica o hotel Sorobon, antigo reduto de naturalistas e hoje dedicado ao windsurfistas. Passando o hotel estão os restaurantes Jib City e o Windsurf Place, que são excelentes opções para almoçar e dar uma pausa no passeio, tomando um banho de mar ou praticando windsurf. Em ambos locais é possível alugar uma prancha por 20 dólares ou aproveite para ter algumas aulas por 60 dólares a hora.

Se você quiser relaxar, pegue uma das espreguiçadeiras na praia e faça uma sesta por lá até o calor baixar.

O Que Fazer em Bonaire: O charme da menor ilha das ABC no Caribe
Lac Bay é considerado um dos melhores points de windsurf do mundo

Farol de Willemstore

De Lac Bay até a ponta sul da ilha, a estrada beira a costa de mar aberto todo o tempo. Ali a ondulação é forte e o vento constante traz uma quantidade impressionante de plástico que estão a deriva no oceano e encalha neste lado da ilha.

Durante o percurso você ver vai inúmeras esculturas de lixo feitas por quem passa por lá. Autênticos monumentos a total falta de noção e respeito a natureza da espécie humana.

Pouco antes da estrada contornar a ponta sul da ilha, encontra-se o farol de Willemstore, o primeiro Bonaire construído em 1837.  O farol está muito bem preservado, mas a casa do faroleiro se encontra em ruínas.

Red Slave

Contornando a ponta sul chega-se ao santuário de flamingos de Pekelmeer e ao Red Slave, as históricas casas dos escravos e ao obelisco laranja que demarcavam os pontos de embarque de sal. No século XVII, com a dominação holandesa, a economia da ilha se baseava em mão de obra escrava para trabalhar em produções de milho e extração de sal marinho.

As pequenas cabanas que estão intactas próximas à estrada são os resquícios dessa época. Era lá que os escravos dormiam amontoados e tentavam “viver” por ali. É impressionante…

O Que Fazer em Bonaire: O charme da menor ilha das ABC no Caribe
O obelisco que demarcava o ponto de embarque de sal e as pequenas casas dos escravos em Red Slave

Atlantis Beach

Um pouco mais adiante uma pedra amarela ao lado de estrada sinaliza a entrada para Atlantis Beach. Esta praia é o point do Kite Boarding. O espetáculo é garantido, principalmente no final da tarde quando o pessoal local sai do trabalho e aproveita os constantes ventos alísios para colorir o céu com seus kites e aprimorar suas manobras radicais.

Foi aqui que fiz minhas primeiras aulas de kite e percebi que precisa de bastante empenho pra dominar as técnicas do esporte. Em Atlantis há várias escolas baseadas em onibus e vans, que além dar aulas e alugar equipamentos, dão apoio a quem já é praticante. 

White Slave e Pink Beach

A estrada segue entre o mar e as salinas até uma ponta onde há uma outra antiga fazenda de sal, ali as casas dos escravos são pintadas de branco, por isso o lugar é denominado White Slave. Do outro lado da ponta fica Pink Beach,  um ótimo lugar para snorkel e para um banho de mar.

Os montes de sal e o Salt Pier

Um pouco mais a frente avista-se montanhas que parecem ser de neve em pleno Caribe, mas na verdade são de sal. As salinas que pertecem a empresa Cargill é toda mecanizada e uma máquina empilha o sal em forma de cones gigantescos próximas ao Salt Pier, para embarque nos navios.

Elas são um “must” para quem visita à ilha: as águas das salinas se tornam rosadas e contrastam com o branco dos montes de sal, tudo isso em frente ao mar azul turquesa da ilha. É um visual que nunca vi igual.

Turquesa, rosa e branco. As salinas em Bonaire dão forma a um verdadeiro arco-iris terrestre.

Bachelor Beach, Windsock e Ti Amo Beach

Programe-se para chegar nestas praias um pouco antes do por-do-sol. Elas ficam próximas a cabeceira da pista do aeroporto. Bachelor Beach é uma prainha que fica abaixo de um pequena falésia e tem uma vista muito bonita da baía de Kralendijk, no estacionamento da praia fica o King Kong Food Truck, que serve o melhor hamburguer de Bonaire. Ótima opção para uma boquinha de fim de tarde.

Pegue seu lanche e vá assistir ao por-do-sol na praia de Windsock na cabeceira da pista, normalmente é nesta hora que chega o MD-11 da KLM que vai dar uma rasante sobre sua cabeça, não deixando nada a desejar em comparação ao aeroporto de Saint Marteen.

Ti Amo Beach fica a alguns passos de Windsock e é ponto de desova das tartarugas marina. Cheque no site da Sea Turtle Conservation se há algum ninho para eclodir por ali. Você pode se oferecer como voluntário, assistir ao nascimento e ajudá-las a chegar no mar.

O que fazer em dois dias em Bonaire:

Além do roteiro de um dia em Bonaire, nos próximos dias na ilha você pode fazer os seguintes passeios:

Washington Slagbaai National Park

Reserve um dia inteiro para conhecer Washington Slagbaai National Park que fica no extremos norte da ilha. Ele abre apenas das 8 às 17 horas com exceção de feriados. O parque nacional Washington Slagbaai ocupa 1/5 da ilha e guarda paisagens incríveis e diversos animais silvestres como burros e diferentes espécies de aves. Além disso, é lá que vive a maior concentração de Flamingos da ilha.

Existem duas trilhas para carros, a mais curta (a rota verde) que tem 28km e dura em média duas horas para completa-la, e a mais longa (a rota amarela) com 45 km, que dura em média 4 horas. Lembre-se: essas são rotas que só podem ser feitas com veículos 4×4. Para quem preferir curtir uma trilha a pé, o parque tem rotas para excursões e passeios ao topo do Monte Brandaris, o ponto mais alto de Bonaire com 240m.

Por lá, não deixe de passar nas praias:

Praia Funchi, na costa oeste da ilha, era o porto para a plantação que existia no parque. As pedras do cais ainda são visíveis. A água é tão clara que os visitantes que estão nas falésias cima da baía podem ver os corais coloridos abaixo. A praia não tem nenhuma corrente, lá  mesmo as crianças pequenas podem brincar na água.

Boca Slagbaai, um pouco mais pra frente surge a praia que é ótima para um banho de mar. Lá você vai encontrar três construções que datam de 1868, que pertenciam a antiga fazenda a qual se transformou em parque.

Praia Bengè é considerada um dos melhores pontos de snorkeling em Bonaire

Klein Bonaire

Você vai precisar de pelo menos mais meio dia para este passeio. Klein Bonaire é uma ilha que fica a 1,2km de distância de Bonaire. Só é possível ir para lá de barco (ou fazendo algum tipo de travessia com Kite, SUP, veleiro, caiaque e etc).

A pequena ilhota em frente a Bonaire é onde fica a praia No Name, um das mais lindas praias de Bonaire. É também um excelente ponto para o snorkeling. Além disso, tem outros 20 pontos de mergulho por lá. Não deixe de agendar um transporte para passar pelo menos uma manhã em Klein Bonaire.

Mas não pense que acabou por aqui, estes são apenas os passeios imperdíveis. Mas vai ficar faltando conhecer o Jardim Botânico, o Santuário dos Burros, as cavernas, o Bara di Karta e muito mais…

Fique por dentro de todas as dicas de Bonaire

Se você for mergulhar em Bonaire…

Mergulhadores iniciantes talvez não saibam, mas o tag da STINAPA que você recebe ao pagar a taxa anual de USD 45,00 para mergulhar no Parque Marinho de Bonaire são colecionáveis e o recibo serve de ingresso ao Washington/SlagBaii National Park. Todos os mergulhadores que vão à Bonaire penduram em seus coletes de mergulho e desfilam pelo mundo com eles. É tipo colecionar figurinhas, só que mais legal! Ah, e não esqueça de ler sobre os melhores pontos de mergulho em Bonaire no post.

O Que Fazer em Bonaire: O charme da menor ilha das ABC no Caribe
A taxa do parque marinho é obrigatória para que quiser mergulhar em Bonaire

Para alugar carro nós recomendamos…

Para alugar carros em Bonaire, a boa dica é comparar os preços e ofertas das melhores empresas do ramo. Pra isso, o site RentalCars faz um comparativo entre as principais empresas: Avis, Budget, Alamo, etc, e você escolhe qual é melhor para você.

A diferença é que na RentCars você pode pagar em até 12x no cartão e não paga IOF. 

A melhor maneira de conhecer Bonaire por cima ou por debaixo d’água é alugando um carro.

Estadias em Bonaire que valem a pena:

Em Bonaire, por ser um lugar pequeno, vale muito a pena considerar ficar em um apartamento ou em alguma vila, ao invés de um hotel ou resort grande. É uma ótima pedida para quem quer praticidade, e existem alguns que são inclusive mais baratos e melhores que um hotel em si.

Recomendamos alguns:

Para quem prefere ficar em hotel mesmo, fizemos um post dos Hotéis em Bonaire que recomendamos. Existem opções para todos os perfis de viajantes. Descubra qual tem mais a ver com o seu perfil nesse post, sem ter que ficar horas pesquisando no Booking ;). Já fizemos a curadoria dos melhores hotéis da ilha.

Confira os hoteis em Bonaire que recomendamos clicando aqui

Quer mergulhar do lado  leste de Bonaire? Onde o mar não é protegido?

Existem dois pontos de mergulho do lado leste de Bonaire. Quando o vento sossega, dá pra aproveitar o dia e se aventurar a mergulhar no Leste de Bonaire! Lá você vai encontrar tarpões e diversos tipos de cardumes. Raias prego e chita podem ser vistas com freqüência, assim como tartarugas que sempre visitam o local.

Quem leva: Bonaire East Side Diving

Gostou das dicas de o que fazer em Bonaire?

Continue lendo sobre Bonaire

1 Deixe seu comentário
0

You may also like

1 Deixe seu comentário

Juliana janeiro 20, 2018 - 11:45 pm

Não levaria crianças em Playa Funchi pois a corrente no sentido do alto mar é muito forte!

Reply

Deixe um comentário