Descubra os melhores mergulhos de Bonaire

por Alcides Falanghe
0 Deixe seu comentário

Entenda por que Bonaire é um dos melhores destinos de mergulho do mundo!

O diferencial é a facilidade

O grande diferencial de Bonaire são os mergulhos ilimitados de praia, que podem ser feitos a qualquer hora do dia ou da noite.

Basta alugar um carro, pegar os cilindros na operadora de mergulho e escolher um dos mais de 60 pontos demarcados por uma pedra amarela com o nome do ponto de mergulho no acostamento da estrada, que percorre a orla do lado oeste da ilha e que são facilmente alcançados da praia.

Os mergulhos podem ser feitos a qualquer hora do dia, ou da noite. A liberdade para mergulhar é completa. Aí é só se equipar, nadar poucos metros até a boia amarela que sinaliza o local de mergulho e descobrir o mundo fantástico que Bonaire esconde sob suas águas cristalinas e com temperatura média de 28ºC.

Poucos lugares no mundo oferecem condições tão perfeitas para o mergulho durante todo o ano, com uma relação custo/benefício tão boa. Os recifes de corais estão entre os mais bonitos e bem preservados do Caribe. Hotéis, restaurantes e centros de mergulho são de primeiro mundo. 

hostel rio de janeiro que recomendamos

É o Parque Marinho mais bem conservado do Caribe

A ilha toda é protegida pelo primeiro parque marinho do Caribe, criado na década de 60 e que é modelo para unidades de conservação no mundo todo.

Antes de começar a mergulhar é obrigatório apresentar sua certificação, assistir a uma palestra de orientação, pagar a taxa de U$ 40,00 do parque marinho válida para o ano corrente e fazer um mergulho acompanhado por um instrutor.

Depois é só assinar um termo que entendeu e aceita as normas da ilha e um outro isentando a operadora de mergulho de qualquer responsabilidade pelas maluquices que por acaso vier a fazer. 

Uma vez cumpridos estes pré-requisitos, você irá receber um tag para prender no equipamento de mergulho, um folheto informativo e um recibo que serve de entrada para o Parque Nacional Washington/ Slagbaai.  E aí é só cair na água de preferência com um bom computador de mergulho.

hostel rio de janeiro que recomendamos

Mergulhe 24 horas por dia 7 dias por semana

É importante ressaltar aqui que não importa aonde você vá mergulhar em Bonaire, qualquer lugar já vai estar valendo! Afinal são os melhores mergulhos de praia do mundo.

Todos os lugares são de uma beleza indescritível e muito bem conservados. Em qualquer ponto você vai ter a chance de se deparar com arraias, tartarugas, garoupas, tarpões  e maravilhosos paredões de corais, entre outros.

A maioria dos pacotes para Bonaire inclui a locação de um carro e junto com ele você recebe um mapa com 86 pontos de mergulhos, sendo 60 numerados de norte a sul localizados na costa ocidental da ilha, que é uma verdadeira piscina, e três do lado de barlavento onde a arrebentação é forte e recomendáveis apenas para mergulhadores avançados.

Outros 26 pontos estão representados no mapa por letras e ficam ao redor de Klein Bonaire, onde só dá para chegar de barco. 

hostel rio de janeiro que recomendamos

Mergulho de praia

Uma vez com o carro em mãos, basta passar no Dive-Thru (é dive mesmo e não drive) de seu hotel ou operadora de mergulho, pegar os cilindros e sair em busca das pedras amarelas, que se encontram no acostamento das estradas que beiram o lado oeste da ilha, com o nome do ponto de mergulho.

Ai então é só estacionar ( dica: deixe o carro aberto sem nada de valor dentro – já começaram a aparecer trombadões por lá que quebram as janelas dos carros trancados por acharem que há algo para roubar).

Se equipar, entrar na água  (outra dica: dê preferência para nadadeiras de tira e use uma bota de mergulho de solado – as praias tem pouca areia e muitas pedras e corais).

E nadar por cima ou por baixo d’água até a bóia – também amarela – que demarca o ponto e curtir um senhor mergulho, em uma parede que desce dos 6 aos 35 metros, repleta de esponjas tubulares, corais galhados, anêmonas, gorgônias e cercada por uma infinidade de peixes tropicais multi-coloridos.

hostel rio de janeiro que recomendamos

Mergulho de barco

Barco só é necessário para ir a alguns pontos na ilha principal onde o acesso por terra não é fácil e para  Klein Bonaire, uma ilha a menos de 10 minutos de navegação onde encontram-se mais outros 26 pontos mergulhos também muito interessantes. Para levar os mergulhadores até lá, os centros de mergulho possuem embarcações especialmente projetadas para atender o mergulhador.

Os mergulhos embarcados são sempre acompanhados por guias e instrutores experientes. São várias saídas por dia e para se inscrever basta escrever seu nome em uma lousa em seu centro de mergulho, onde consta o nome da embarcação e a hora da partida. Simples e fácil, como tudo em Bonaire.

hostel rio de janeiro que recomendamos

Mergulho Noturno

Não estranhe se na hora do jantar, ou mesmo de madrugada, você se deparar com mergulhadores entrando e saindo da água.

Mergulhar a noite em Bonaire é uma mania, uma experiência inesquecível; é quando a vida marinha explode em cores e exotismo.

É o melhor horário para fazer fotografias macro e observar animais que só aparecem a noite.

Entre agosto e outubro ocorre o acasalamento dos corais, quando os pólipos deste pequenos animais lançam na água seus ovos todos na mesma noite.

A reprodução ocorre em um horário especifico para cada espécie que são informados nos Dive Centers, ou no site da STINAPA, que é a organização responsável pela administração do parque marinho..

hostel rio de janeiro que recomendamos

Mergulho Técnico

Mergulhadores técnicos também contam com toda infra de apoio para ir fundo em Bonaire.

O Buddy Dive Resort, o Captain Don’s Habitat e a Toucan Diving no Hotel Plaza Resort possuem estações de recarga Trimix, alugam todo equipamento específico para a atividade, inclusive rebreathers e mantém em seus staffs instrutores e dive-masters treinados para conduzir este tipo de mergulho, e ministrar cursos em todos os níveis de certificação.

O Windjammer, um naufrágio que se encontra a mais de 60 metros de profundidade é o ponto mais procurado. Mas é necessário marcar o mergulho com bastante atencedência pois é necessária a permisão de entrada na empresa Bopec, uma vez que o naufrágio fica dentro de suas dependências e bem próximo ao seu porto.

A parte profunda dos recifes de Ol Blue e Karpata na ilha principal, e Rock Pile em Klein Bonaire também possibilitam belos mergulhos técnicos. Em Red Slave no sul da ilha há um cemitério de ancoras acessível apenas com Trimix.

hostel rio de janeiro que recomendamos

Mergulho Livre

As condições para mergulho livre em Bonaire são perfeitas em toda costa oeste e em Klein Bonaire.

Vários apneístas de ponta como as brasileiras Karol Meyer, Carol Schrappe e o venezuelano Carlos Coste, que inclusive tem uma escola de mergulho livre na ilha, usam suas águas para treinar e bater seus recordes.

Mas não é preciso ser um campeão para praticar mergulho livre em Bonaire, os recifes de corais a pouco metros de costa são um paraíso para a pratica do snorkeling cercado por uma infinidade de peixes tropicais, tartarugas, raias e tarpões.

Para quem vai somente praticar mergulho livre é preciso pagar uma taxa de USD 25,00 ao Parque Marinho, que não é necessária para quem já pagou a de mergulho autônomo e também dá direito a entrada no Parque Nacional Washington/Slagbaii .

Várias empresas oferecem saídas para mergulho livre em Klein Bonaire com parada na praia de No Name, onde há uma linda trilha submarina para snorkeling. Mas basta cair na água com uma máscara e um snorkel para se sentir voando sobre um jardim submerso.

hostel rio de janeiro que recomendamos

A vida marinha é a grande atração de Bonaire

Golfinhos, raias-manta e chitas, tartarugas, tarpões, barracudas, garoupas e uma infinidade de peixes tropicais fazem dos recifes de corais de Bonaire um dos mais ricos e mais bem preservados do mundo. Veja os companheiros de mergulho que você irá encontrar neste video:

hostel rio de janeiro que recomendamos

Saiba quais são os pontos de mergulho que você não pode deixar de ir em Bonaire

Logicamente que é impossível conhecer todos os pontos de mergulho em uma única viagem, a não ser que você passe um mês na ilha fazendo de 3 a 4 mergulhos por dia. Para facilitar sua vida, elegemos 25 mergulhos que se destacam em cada região da ilha.

Os pontos próximos uns dos outros são bem parecidos, salvo algumas exceções, entretanto, os pontos de mergulho se tornam bem diferentes, quando comparamos os do norte, com os do sul e com os de Klein Bonaire. O relevo do fundo do mar acompanha o da superficie.

O norte da ilha é montanhoso, consequentemente a plataforma submarina é curta e a poucos metros da costa já se encontram belos paredões forrados por esponjas e corais.

Já o sul da ilha é uma planice, fazendo com que o fundo seja menos acidentado, sendo que em alguns pontos possuem duas linhas de corais paralelas a costa, conhecidos como “double reefs” formando um vale de areias brancas entre elas.

Em Klein Bonaire, o paredão desce em alguns pontos em degraus formando terraços e em outros verticalmente para mais de 60 metros de profundidade.

Dos 25 pontos de mergulho que selecionamos de norte a sul de Bonaire, alguns deles são imperdíveis como o Hilma Hooker e o Salt Pier e os outros são os mais famosos e acessíveis de cada região. A numeração dos pontos é a mesma do mapa.

Região Norte

No extremo norte da ilha fica o Parque Nacional Washington-Slagbaii. Merece uma visita, mesmo que não seja para mergulhar. O parque fecha as 17h00, por isto último mergulho deve ter início no máximo até as 14h30, uma vez que para sair do parque pode-se levar uma hora ou mais.

Portanto se você pretende fazer pelo menos dois mergulhos por ali e ainda conhecer as atrações do local, como o Blow Hole, as ruínas do antigo farol, o monte Brandaris, Boca Slagbaai, entre outras, é melhor acordar cedo, preparar um pic nic e se planejar para passar o dia por lá.

1) Boca Bartol Sul 

É o ponto de mergulho mais ao norte da ilha. O número 1 do mapa. Indicado para mergulhadores avançados, uma vez que o local é sujeito a correntes e ondas grandes. O estacionamento fica na parte sul da boca, onde há uma pequena praia.

Na entrada há muitas rochas e pedaços de corais soltos, aliás isto é padrão em Bonaire, sendo extremamente recomendável a utilização de nadadeiras abertas com botas com um bom solado nos mergulhos de praia.

Observe se há corrente antes de iniciar este mergulho. Na parte rasa, alguns rochedos grandes formam uma barreira parcial na linha da costa. Uma vez ultrapassado este obstáculo, você irá encontrar um fundo de areia muito branca salpicado por formações de corais pétreos perpendiculares a praia.

Elas se estendem até os 10 metros de profundidade, depois uma área de areia separa estas formações de corais de outra que começa aos 12 metros e acaba se misturando com a intensa fauna séssil que decora o paredão, composta por gorgônias, esponjas-barril, esponjas-orelha-de-elefante, anêmonas e muito mais.

Ali a profundidade cai verticalmente para os 33 metros de profundidade, até um platô de areia com um grande jardim de enguias. Grandes cardumes de peixes de passagens, tartarugas, raias-chitas e outros grandões costumam passear pela redondeza.

5) Wayaká II

 Este lugar é alcançado através de uma trilha com degraus irregulares. Uma barreira de pedras forma um grande remanso excelente para snorkeling. Quando o mar esta calmo, o lado de fora da barreira também é muito bom para imersões livres.

Do alto da falésia, avista-se uma pequena praia e toda a área do mergulho. Montes de pedras formam uma barreira entre a praia e o mar aberto, mas existem inúmeros canais que facilitam a entrada mesmo com vento forte.

Quando há correnteza no sentido sul, uma boa pedida é fazer um drift até Wayaka III, largar o equipamento nesta praia e voltar a pé para buscar o carro.

Peixes-papagaios são facilmente avistados na parte rasa do recife. Depois de passar pelo canal, a profundidade cai para cerca de 5 metros e se mantém até atingir o topo da parede.

Aos 8 metros os corais começam a aparecer, recobrindo a parede que desce suavemente para mais de 40 metros. Grandes árvores de corais-negros são a grande atração do local, normalmente vigiadas por barracudas e xaréus.

Brazil 

Na região mais inóspita da ilha, conhecida como Brasil, fica a praia de Nukove. Para chegar, siga em frente depois de passar Karpata e de costear a reserva marinha onde é proibido mergulhar.

Em vez de virar a direta em direção a GotoMeyer, continue adiante até a entrada do BOPEC, onde ficam os tanques que armazenam o petróleo proveniente da Venezuela.

Ali sim, entre a direita, suba o morro, vire a esquerda e contorne os reservatórios até voltar a costear o mar.

A estrada é de terra e cheia de buracos. Burros selvagens costumam atravessá-la sem a menor cerimônia.

Depois continue por mais uns quinze minutos passando pelo meio de uma densa floresta de cactos, até encontrar a pedra amarela que indica o estacionamento da praia.

7) Nukove

Ao norte do estacionamento encontra-se uma pequena praia de restos de corais acessível por degraus escavados na encosta. A melhor entrada é pelo lado esquerdo, onde há um canal que permite acesso fácil para o mar aberto.

A distancia entre a praia e a bóia que demarca o topo da parede é razoável. Melhor nadar até ela pela superfície para economizar ar.

O declive começa aos 6 metros e desce em alguns pontos verticalmente até um platô de areia para lá dos 40 metros de profundidade, formando reentrâncias, degraus e vales.

Grandes formações de esponjas-tubulares roxas e de corais pétreos abrigam uma enorme quantidade de peixes-tropicais, como trombetas, ciliares, parús cinzas, moréias verdes e lambarús. Na parte mais profunda do recife, também há belas árvores de corais-negros. 

Estrada Parque

A estrada-parque começa em Oil Slick Leap, logo após o Caribbean Club Resort e vai até a cidade de Rincón, passando pela Laguna de Gotomeyer. De Oil Sleak Leap até Karpata, ela tem sentido único de sul para o norte.

Portanto, fique atento as pedras amarelas que indicam os pontos de mergulho neste trecho. Se passar terá que voltar na contra-mão, o que não é nada indicado por que a estrada é estreita e só dá passagem para um carro, ou então, terá que dar uma volta enorme pela ilha para retornar ao ponto escolhido.

9) Karpata

A entrada e a saída do mergulho é meio complicada. Há um estacionamento e um bar no local. Uma escadaria com cerca de vinte degraus leva ao ponto de entrada, onde há uma pequena plataforma frequentemente encoberta pelas ondas.

Qualquer equipamento que você deixar em cima dela o mar vai levar. Nem pense em andar sobre ela para entrar na água. É muito escorregadia e o tombo é certo.

Entre no mar pelo lado direito e a utilize para se apoiar para vestir as nadadeiras. No fundo há muitas pedras e para isto ela é útil. Assim que alcançar uma profundidade em que não fique encalhado, infle o colete, deite na água e saia nadando, aproveitando o repuxo das ondas.

O mesmo procedimento deve ser seguido na saída do mergulho. Todo este esforço vale muito a pena. Este é sem dúvida um dos melhores mergulhos de Bonaire.

O paredão começa a pouca distância da costa e caí quase na vertical para além dos 45 metros, todo recoberto por tufos de esponjas-vermelhas e tubulares, gorgônias gigantescas, árvores de corais moles, anêmonas e variedade absurda de invertebrados.

É comum avistar tartarugas, barracudas e peixes-papagaios de grande porte neste local.

16) 1000 Steps

Não é o melhor mergulho de Bonaire, mas com certeza um dos mais populares. A vista de cima da falésia é das mais bonitas da ilha. O mar de um azul-turquesa cristalino é um convite irresistível para cair na água.

Para chegar até a praia é preciso descer 72 degraus, que vão parecer 1.000 quando você retornar do mergulho e ter que subir com todo o equipamento nas costas até o carro. Por isto, o nome do lugar.

Uma vez lá embaixo, o acesso ao ponto de mergulho é pela própria praia e a bóia de demarcação fica logo em frente. Depois de nadar um pouco sobre o fundo de areia, encontra-se várias formações de corais chifres-de-veado com muitos peixes nadando entre eles.

A parede desce para abaixo dos 45 metros, mas a parte mais bonita fica ao redor dos 20 metros, onde os corais são mais coloridos e os peixes mais abundantes. Garoupas-pintadas, cardumes de dentões e corcorócas estão sempre por ali.

20) Oil Slick Leap

A profundidade no local da entrada supera os 3 metros na maré baixa. Isto permite que se caia na água com simples passo de gigante.

Depois de uma queda de cerca de 3 metros altura, basta desinflar o colete e afundar por ali mesmo.

Para quem não quiser sentir frio na barriga, pode descer pela escada pregada na pequena falésia, que é essencial para voltar a terra firme depois do mergulho.

Seguindo em direção ao abismo, você notar muitos corais-chifres-de-veado, gorgônias e árvores de corais moles.

Na parede corais-cérebros atingem dimensões impressionantes e algumas algumas formações coralíneas lembram cogumelos gigantes. Há vários bolsões de areia, onde raias-prego costumam descansar.

A população de peixes é bem diversa e ocasionalmente tartarugas também são avistadas. Fique sempre de olho no azul. Neste ponto há muitos peixes de passagem.

Região Central

Na região central de Bonaire fica a cidade de Kralendijk, capital da ilha e a maioria dos hotéis.

Os recifes de corais em frente aos dive-resorts que ficam praticamente sobre o mar, são conhecidos como “House Reefs” e são uma mão na roda para quem não quer se esforçar para mergulhar.

Basta levantar da espreguiçadeira, dar alguns passos, se equipar, cair em uma água translúcida e quente, cheia de vida marinha e depois voltar a se largar debaixo de algum coqueiro para continuar o banho de sol.

Alguns pontos são acessíveis mesmo para quem não se hospeda em um hotel de frente para o mar, entre eles destaca-se o: 

29) Buddy Reef

É o “house reef”do Buddy’s Dive Resort. Mesmo que você não esteja hospedado lá o acesso é livre.

Estacione o carro no estacionamento do hotel, se equipe e siga as indicações para o pier do hotel.

Se você tiver comprado o pacote de mergulho com o Buddy Dive poderá utilizar os cilindros que ficam a disposição pier.

Este ponto fica muito próximo ao Reef Cientifico e o La Machaca, um pequeno naufrágio na direção norte e ao Bari Reef para o sul, sendo possível conhecer até três pontos em um único mergulho.

Embaixo do pier vive um grande cardume de dentões e tarpões, principalmente a noite, estão sempre por lá.

Um cabo guia leva até a parede de corais que começa aos 7 metros e desce até os 35 metros de profundidade.

Na parede, tanto na direção norte ou sul encontram-se diversas espécies de corais e esponjas, que abrigam cardumes de corcorocas, ciliares, tricolors, garoupas, polvos e lagostas.

Na parte rasa ao sul do pier estão as árvores e as estruturas de reintrodução de corais da Reef Renewal Foundation , um projeto que visa reestabelecer as colônias de corais-chifres-de-alce e chifres-de-veado, que foram devastadas devido ao aquecimento global.

31) Front Porch

O acesso pode ser por Coco Beach ou pelo Eden Beach Resort. Os pilares do pier do hotel é incrustados de corais-sol, assim como o naufrágio de um pequeno rebocador que fica um pouco mais adiante.

A parede começa a 3 metros de profundidade e é habitada por uma grande variedade de peixes de recife.

Na direção norte a formação de corais e esponjas é mais rica. Moréias e barracudas são bastante comuns por ali. Aos 10 metros há uma grande bóia de aço e abriga uma grande quantidade de invertebrados.

Para o sul, os corais são mais esparsos, mas abrigam uma grande quantidade de peixes juvenis e peixes-papagaios. No azul, cardumes de xaréus e cavalas estão sempre presentes.

32) Something Special / Naufrágio do “Our Confidence”

Saindo de Kralendijk em direção norte, entre a esquerda na Kaya Playa Lechi e depois a direita na primeira curva.

O estacionamento fica a esquerda da entrada do Blue Water Residence. A entrada na água é fácil, mas cuidado com o tráfico de embarcações, principalmente quando estiver próximo da entrada do canal da marina do Hotel Harbour Village.

O fundo de areia, antes de chegar ao recife é um paraíso para fotos macro. Entre os corais escondem-se blênios, gamma-loretos e outras pequenas criaturas.

Descendo a parede e seguindo na direção norte, há uma grande quantidade de esponjas e corais cercado por peixes-trombetas, baiacús, cardumes de cirurgiões-azuis entre outros peixes tropicais. 

A noite, não se assuste com os tarpões que aproveitam a luz da lanterna para caçar. São bem criados e adoram tirar fina dos mergulhadores.

Antes do fim do recife, há um cabo guia que atravessa o canal da marinha aos 12 metros de profundidade e segue até o naufrágio da escuna “Our Confidence”.

Não se aproxime da superfície quando estiver atravessando o canal e não estranhe se um barco passar sobre sua cabeça. Próximo ao fundo não há perigo de atropelamento.

Ali é comum a presença de grandes bolas de isca cercadas por cardumes de xáréus.

O naufrágio repousa a 17 metros de profundidade em um fundo de areia muito branco. Cardumes de xaréus vivem ao seu redor. Entre o madeirame, escondem-se lagostas, móreias-verdes e pintadas, olhos-de-cão, jaguareçás, trombetas e peixes-papagaios de todas as cores.

Na direção da praia do hotel também há diversas árvores de reintrodução de corais.

34) Calaba’s Reef

A entrada para este recife pode ser pelo Divi Flamingo Beach Resort, ou pelo calçadão da avenida da praia em frente a operadora de mergulho Dive Friends na Playa Cha Cha Cha.

Muito próximo na direção norte fica o Town Pier, antigamente um dos mergulhos mais interessantes de Bonaire, mas que hoje só permitido com uma licença da autoridade portuária.

Não é preciso nadar muito para chegar a parede de corais, decorada por grandes esponjas orelhas de elefante e tubulares.

Há um pequeno naufrágio próximo ao pier do Divi Flamingo. Entre as colunas do pier abrigam-se diversos cardumes.

Um excelente local para mergulhos noturnos e para macro fotografia.

35) Eighteen Palms

É o house reef do Plaza Bonaire, mas antes mesmo do hotel ser construído já era um dos pontos de mergulho preferidos de Bonaire.

Atualmente o acesso para quem não está hospedado no hotel é feito por um portão lateral no final da Bulevar Julio A. Abraham. Normalmente o portão fica aberto, se não aguarde até o segurança do hotel aparecer para abri-lo.

Neste ponto os recifes tem o formato de uma ferradura cercando um fundo de areia muito branca a 30 metros de profundidade, onde há um jardim de enguias.

Além do relevo submarino ser diferente, o lugar é famoso pelos grandes encontros com raias-mantas, chitas e com um grande cardume de tarpões.

Até mesmo um cardume de golfinhos costuma aparecer por ali.

38) Bachelor’s Beach

Neste local próximo ao aeroporto você encontrará um pouco de tudo do que os recifes de corais de Bonaire tem a oferecer.

O acesso se dá por uma área pública que fica em cima de uma falésia. Uma escada leva a uma pequena praia e a poita amarela que sinaliza o ponto de mergulho e está ancorada no topo da parede de corais a 10 metros de profundidade.

A quantidade de corais moles e esponjas aumenta com profundidade sendo mais abundantes entre os 15 e 20 metros.

É comum a presença de cardumes de cirurgiões-azuis e filas de creolle wrasse que passam apressadamente como se estivessem na hora do rush.

Na parte rasa, a quantidade de peixes-papagaios impressiona.

Região Sul

Seguindo em direção ao sul de Kralendijk, após o aeroporto, a estrada passa entre as salinas e o mar. As praias desta região são planas e extensas, o que facilita muito o acesso aos pontos de mergulho.

Por ali estão alguns mergulhos que são obrigatórios para quem realmente quer conhecer Bonaire a fundo.

43) Hilma Hooker  

É o principal naufrágio da ilha e um dos mais famoso do Caribe. A entrada e saída da água requer algum cuidado, por causa de um degrau natural onde as ondas quebram com certa força.

Afundou em 1982, depois de ter sido rebocado por problemas mecânicos para o porto de Bonaire pela Guarda Costeira das Antilhas Holandesas. Assim que aportou a tripulação toda foi embora apressadamente de Bonaire, ficando apenas o cozinheiro.

Esta atitude gerou desconfiança e depois uma revista completa pelo pessoal da alfândega foi descoberto um compartimento repleto de maconha, resultando na apreensão do navio e do cozinheiro.

Para não atrapalhar o movimento do porto, o navio foi levado para onde foi a pique e ficou ali ancorado por um bom tempo, até que afundou, ou foi afundado, a 25 metros de profundidade, caindo de lado sobre o costado de boreste em fundo de areia, entre dois recifes de corais.

Uma vez na água, a melhor opção é nadar pela superfície até a bóia mais próxima da praia que está no topo da parede de corais e ali submergir. Há outras as duas bóias mais afastadas, uma ao sul sobre a proa do navio e outra ao norte na popa do  naufrágio.

Depois de passar por um jardim de gorgônias e de árvores de corais-moles, chega-se a parede de corais e logo em frente, paralelo a linha da costa, deitado sobre o costado de boreste a 30 metros de profundidade, em um vale de areia branca entre dois recifes, avista-se o vulto do navio afundado.

O convés está voltado para o segundo recife e a proa aponta para o sul. Entre a parede de corais e o casco é comum encontrar tarpões descansando.

O navio está praticamente intacto, com os alguns mastros caídos e apoiados na areia. É possível penetrar nos porões sem nenhuma dificuldade.

Vale a pena fazer dois mergulhos neste local. Um no naufrágio e outro na parede de fora do segundo recife, onde é frequente a presença de grandes cardumes de pelágicos.

49) Salt Pier

É um dos mergulhos mais interessantes de Bonaire e a pouca profundidade.

As colunas que sustentam o pier e os peixes que vivem entre elas são as grandes atrações deste mergulho. Barracudas, tarpões, papagaios azuis, ciliares, frades e cardumes de corcorócas estão sempre sob o pier.

Esponjas em forma de cesta e árvores de corais-moles decoram as colunas. A luz do sol entrando através dos pilares cria um lindo visual para fotos grande-angulares.

O mergulho noturno neste local também é excelente. Em algumas épocas do ano pode ocorrer a formação de bolas de isca embaixo do pier, atraindo cardumes de tarpões e barracudas.

51) Invisibles

O mergulho começa em um belíssimo platô de areias brancas como talco, que se extende por cerca de cem metros em direção ao mar aberto.

Neste percurso é comum cruzar com cardumes de lulas, raias-chitas e raias-pregos camufladas na areia. Antes de chegar na parede há um jardim de corais e logo depois a profundidade cai repentinamente dos 12 para os 30 metros.

Seguindo na direção sul, um canal de areia divide o recife. As formações neste local são diferentes de qualquer outro ponto de Bonaire, por que o recife não é continuo e forma grandes cabeços, que parecem ilhas sobre a areia.

Normalmente, o segundo recife é avistado deste canal, com o topo aos 24 metros e caindo novamente pelo lado de fora para baixo dos 45 metros.

Neste local é frequente a presença de grandes cardumes de xaréus, sardinhas e barracudas. As paredes são recobertas basicamente por corais-pétreos.

No fundo de areia entre os cabeços há diversos jardins de enguias. A visibilidade da água no local chega a ser alucinante.

53) Pink Beach

É uma boa pedida para combinar um mergulho com um pic-nic ou um happy-hour assistindo ao por do sol. A bóia amarela que sinaliza o ponto de mergulho fica afastada da costa.

É recomendável nadar pela superfície até ela para economizar ar e voltar para praia por debaixo d’água, observando cardumes de lulas, linguados e a plantação de corais da Reef Renewal Foundation.

No topo da parede há grande arvores de corais moles e gorgônias, o relevo do fundo é o mesmo tanto na direção sul como para o norte. Corais-cérebro de grande proporções e enormes formações de esponjas-tubulares espalham-se pela encosta.

É muito comum a presença de garoupas-tigre, moréias-verde, peixes-frade, parús-cinza e cardumes de trilhas e corcorócas neste recife, além de inúmeras espécies de peixes tropicais. No azul é frequente a presença de cardumes de xaréus e barracudas.

55) Margate Bay

Assim como a maioria dos recifes da região sul, a encosta de corais é menos inclinada, mas neste ponto ela avança até os 49 metros, muito mais profundo do que os recifes entre Pink Beach e Bachelor Beach.

A diversidade de esponjas é bem grande, sendo possível observar mais de 17 espécies em um único mergulho. Corais-mesa e corais-negros que se desenvolvem abaixo dos 30 metros também são abundantes.

Um dos aspectos mais impressionantes deste lugar é a grande concentração de corais-moles no topo da parede, seus pólipos chegam a brilhar com a luz do sol.

Peixes-trompeta camuflados entre os galhos de corais são bastante comuns, assim baiácus, peixes-borboletas e grandes anêmonas com camarões-palhaço vivendo em simbiose. A parte rasa é excelente para snorkeling.

60) Red Slave

É o ponto de mergulho mais ao sul da ilha. Sujeito a correntes e ondas fortes que exigem uma certa experiência dos mergulhadores.

Por ser próximo a ponta sul de Bonaire, o mergulho vair depender da direção e da força das correntes que ali se convergem. Justamente por isso a vida marinha é intensa neste local.

Encontros com garoupas, cardumes de atuns e xaréus, tartarugas são frequentes.

Ali também é recomendável fazer dois mergulhos. Um para o sul e outro para o norte da bóia de demarcação, logicamente dependendo das condições do mar.

Uma vez dentro d’água é mais fácil nadar diretamente para o mar aberto pelo fundo, do que tentar alcançar a bóia e ficar lutando contra possíveis correntes de superfície.

Seguindo na direção norte, no caminho para o recife há um jardim de enguias e muitos peixes-papagaios-azuis passeando sobre o fundo de areia que avança até o topo da parede aos 12 metros de profundidade.

A partir dali, vales de areia cortam o recife em direção ao fundo para muito além dos limites do mergulho recreativo.

Ao sul da bóia, o fundo forma um despenhadeiro espetacular com muitos corais-moles, intercalado por sulcos de areia, vales e várias reentrâncias cercadas de peixes de todos os lados.

Costa Leste

Na costa leste de Bonaire o mar é agitado com ondas fortes impulsionadas pelos ventos alísios. Há dois pontos demarcados no mapa neste lado da ilha, que podem ser alcançados de terra nos raros dias de mar calmo.

Mesmo assim tentar chegar nestes pontos por conta própria, sem acompanhamento de um dive master local que conheça o lugar, não é nada recomendável. 

A melhor opção para mergulhar a barlavento da ilha é a operadora Bonaire East Coast Diving, que promove saídas diárias com dois mergulhos partindo de de Lac Bay.

Utiliza um belo barco inflável especialmente construído para enfrentar condições severas de mar. 

62) White Hole

Um buraco com cerca de 50 metros de diametro, no meio de um lajeado calcáreo recoberto por corais pétreos, onde ondas com mais de 2 metros quebram impiedosamente.

A entrada fica a 6 metros da superficie e o fundo de areia branca atinge no máximo 15 metros de profundidade.

No meio da cratera, normalmente há um grande cardumes de tarpões se protegendo dos efeitos da ondulação. Nas paredes laterais cardumes gigantescos de corcorócas e dentões dançam ao sabor das ondas.

O visual fica ainda mais impressionante quando as ondas arrebetam formando nuvens de espuma sobre nossas cabeças.

A entrada e na saída do buraco requer um bom controle de flutuabilidade, mantendo-se sempre próximo ao fundo até sair da área de arrebentação.

Turtle City

Este ponto de mergulho não está no mapa. Na realidade é um mergulho na correnteza sobre a parede de corais ao largo de Lac Baai.

A única maneira de chegar lá é com a Bonaire East Coast Diving que sabe exatamente o local onde os mergulhadores devem cair na água para chegar em Turtle City.

A concentração de tartarugas nesta área é impressionante. Chega-se a avistar mais de 20 em um só mergulho.

Elas estão por todos os lados, algumas descansando sob corais ou se alimentando e outras subindo e descendo para respirar.

Além das tartarugas é frequente a presença de raias-chitas e grandes barracudas.

Klein Bonaire

A pequena ilha de Klein Bonaire fica a menos de 1km a oeste da ilha principal. Os principais centros de mergulhos oferecem várias saídas diárias de barco para lá e também é possível pegar um water taxi para a praia de No Name.

O ideal é fazer pelo menos um mergulho de cada lado da ilha. A formação coralínea é muito rica e colorida na maioria dos pontos e a visibilidade da água chega ainda a ser, na maioria dos dias, melhor do que a da ilha principal.

A) No Name

É a praia mais bonita de Bonaire com areias finas e brancas como talco. Os barcos dos dive resorts raramente param por ali, uma vez que as poitas estão quase sempre ocupadas por embarcações de turismo, principalmente quando há navios de cruzeiros na ilha.

A melhor forma de chegar é de Water Taxi que partem de hora em hora do pier do Bonaire Nautico em frente ao restaurante It Rains Fish, ou do pier do Eden Beach Resort. 

A praia é muito propícia para um pic nic e um fácil mergulho. A parede de corais está a poucos metros da costa e desce verticalmente para mais de 30 metros. Antes mesmo de chegar no topo do recife você se verá cercado por um cardume de pirangicas e de peixes-galo.

Ali as vezes há um pouco de correnteza, normalmente de leste para oeste. Lembre-se de começar o mergulho nadando contra ela, para depois voltar sem fazer esforço.

A parede de corais é repleta de grande formações esponjas tubulares roxas e orelhas-de-elefante, além de muitos corais cérebros. Badejos, peixes-trompetas, barracudas e tartarugas estão sempre ao redor.

Na ponta leste da praia encontra-se a entrada para uma trilha de snorkel sobre um bonito recife de coral raso que chega a aflorar na superfície e corre paralelo a praia. O espetáculo fica por conta da grande quantidade de peixes-papagaios e dos cardumes de cirurgiões azuis, que habitam belas formações de corais pétreos.

N) Forest

Fica no extremo oeste da ilha no lado voltado para o sul. A poita onde é amarrado o barco fica sobre um platô de areia ao lado de um magnífico paredão.

O mergulho pode ser feito tanto para o oeste em direção a ponta da ilha, como para o leste dependendo da correnteza.

Os corais e as esponjas tem dimensões absurdas. Esponjas-orelhas-de-elefante, esponjas-tubulares-rochas, corais-cerebros, corais-negros tudo muito grande e colorido.

Peixes também não faltam. Deste grandes barracudas solitárias até imensos cardumes de enchovas e atuns. No platô de areia não é raro cruzar com pequenos tubarões de recife.

T) Mi Dushi 

Localizado na costa oeste de Klein Bonaire no lugar mais abrigado desta pequena ilha. A parede de corais começa aos 12 metros e desce formando terraços até os 50 metros de profundidade.

No topo do recife as árvores de corais moles são impressionantes, assim como a quantidade de peixes tropicais que as rodeiam. Nos terraços mais profundos predomina os corais duros, como o cérebro e os boulders. Abaixo dos 30 metros encontra-se algumas colônias de corais negros.

A variedade de corais é mais rica na faixa entre os 18 e 25 metros, assim como a diversidade de peixes. Móreias verdes e garoupas em estação de limpeza são comuns neste ponto.

V) Carl’s Hill

Mergulhos em abismos submarinos não são comuns em Bonaire, mas Carl’s Hill é um deles e é considerado um dos mais bonitos.

Localizado na ponta noroeste de Klein Bonaire, na direção da costa norte da ilha a parede desce verticalmente da superfície até os 18 metros de profundidade e depois em um declive um pouco mais suave para abaixo dos 50 metros.

Este é um ótimo lugar para observar peixes de passagem, como atuns e cavalas. No fundo sobressaem grandes formações de esponjas-tubulares roxas e amarelas, assim como árvores de corais negros abaixo dos 30 metros. Peixes-frades, baiácus e peixes-porco, além de cardumes de cirurgões e trilhas são bastante comuns neste local.

Seguindo da poita na direção da costa oeste, o mergulho é semelhante ao Mi Dushi.

X) Leonora’s Reef

Neste ponto, do lado norte de Klein Bonaire, é comum encontrar garoupas e badejos parados de boca aberta, aguardando pequenos peixes limpadores darem uma geral em seus dentes, guelras e removendo parasitas de suas peles.

O paredão é bem vertical com grandes colunas de corais-pétreos, gôrgonias e esponjas-barris.

Moréias-verdes são figuras fáceis de serem encontradas.  Um mergulho bem tranquilo, normalmente sem correnteza e com uma visibilidade espetacular. Bem típico de Bonaire.

E aí, quais pontos de mergulho em Bonaire você recomenda? Tem alguma dúvida ou quer saber algo a mais sobre isso? Deixe um comentário! Quanto mais informação melhor fica a viagem de todos!!!! 🙂

hostel rio de janeiro que recomendamos

Na Superfície

Nos intervalos de superfície aproveite para conhecer a ilha também por fora da água. Bonaire oferece algumas atrações inesquecíveis e também é paraíso para inúmeros esportes aquáticos.

O passeio de caiaque e snorkeling pelo mangue de águas cristalinas em Lac Bay é excelente. Uma expedição guiada as cavernas com direito a mergulho em um lago subterraneo, também é uma ótima pedida. O santuário dos burros selvagens merece uma visita, principalmente para a criançada.

Não deixe de dar uma volta completa na ilha de carro, visitando as salinas, as cabanas dos escravos, o antigo farol do sul da ilha, Sorobon Beach e Lac Bay, as inscrições rupestres de Boca Obima, Rincón, o Parque Nacional Washington/Slagbaai optando pela rota longa que passa por todas as suas atrações, os flamingos em Gotomeyer e a estrada-parque.

Provavelmente você vai passar por todos estes lugares entre um mergulho e outro, mas não esqueça de parar e curtir cada um deles.

hostel rio de janeiro que recomendamos

Continue lendo sobre Bonaire

hostel rio de janeiro que recomendamos

Quem Leva

Listamos abaixo as operadoras de turismo que oferecem pacotes de mergulho e as escolas de mergulho que levam grupos para Bonaire com acompanhamento de instrutores de mergulho:

  • Azul Profundo
  • Dive Travel – Vectra Viagens
  • Ecofinders
  • Massari Viagens
  • Oxigenação Turismo

hostel rio de janeiro que recomendamos

Centros de Mergulho em Bonaire

AB-Dive
Tel: +599 717 89 80

Aqua Fun Bonaire
Tel: +599 785 83 85

BAS Diving
Tel: +599 717 88 30Alt Tel: +599 786 49 17

Black Durgon Inn and Scuba Center
Tel: +599 717 57 36Alt Tel: +599 717 89 78

Bonaire East Coast Diving
Tel: +599 717 52 11

Bonaire Freediving School NV
Tel: + 599 416 76 72

Bonaire from the Sea
Tel: +599 785 22 77

Bruce Bowker’s Carib Inn
Tel: +599 717 88 19

Buddy Dive
Toll Free: 1 (866) 462-8339/  Tel: +599 717 50 80

Buddy Dive at Belmar
Toll Free: 1 (888) 655-0605Tel: +599 717 78 78

Buddy Dive at Caribbean Club
Toll Free: 1 (888) 655-0605Tel: +599 717 79 01

Captain Don’s Habitat Dive Operation
Toll Free: 1 (800) 327-6709Tel: +599 717 82 90

Dee Scarr’s Touch the Sea
Tel: +599 717 85 29

Deepsea Freediving School
Tel: +599 770 43 56

Div’Ocean
Tel: +599 717 49 44

Dive Friends @ Courtyard by Marriott Bonaire
Tel: +599 715 22 22

Dive Friends Bonaire
Tel: +599 780 25 72

Divi Dive Bonaire
Tel: +599 717 82 85

Flow Bonaire
Tel: +599 788 46 36

GOOODIVE Bonaire
Tel: +599 717 15 25

Great Adventures Bonaire
Toll Free: 1 (800) 424-0004Tel: +599 717 75 00

Sea Donkey Diving
Tel: +599 785 90 60

Stay and Dive
Tel: +599 717 68 60Alt Tel: +31 622939930

Technical Diving Services
Tel: +599 786 26 81Alt Tel: +599 700 23 07

Toucan Diving
Toll Free: 1 (800) 766-6016Tel: +599 717 25 00

Tropical Divers Bonaire
Tel: +599 717 51 11

VIP Diving
Tel: +599 701 77 01

Wannadive Bonaire
Tel: +599 717 88 84

0 Deixe seu comentário
0

You may also like

Deixe um comentário