10 dicas de Inhotim que fazem toda a diferença na visita

por Virginia Falanghe
0 Deixe seu comentário

O maior parque de arte contemporânea a céu aberto do mundo desperta diferentes sentidos em quem o visita. Inhotim vai muito além de exposições e quadros e, como um oásis em meio a pequena cidade de Brumadinho em Minas Gerais, leva os visitantes a uma verdadeira imersão em exposições interativas, jardins impecáveis, além da boa culinária mineira.

Os aromas do jardim botânico de 140 hectares e as imponentes palmeiras imperiais impactam logo de cara quem entra em Inhotim, parque que fica cerca de uma hora de carro da capital mineira de Belo Horizonte.

Quem diria que, em meio a pacata cidade de Brumadinho, existe um bálsamo para os amantes da arte contemporânea: o maior parque a céu aberto do mundo sobre o assunto.

E, felizmente, cada vez mais é comum se deparar com o mais leigo conhecedor de arte contemporânea dedicando dias à explorar um parque que possui o objetivo de fomentá-la.

Inhotim vai muito além da arte

A democratização das visitas a Inhotim pode ser por vários motivos. O primeiro, as monumentais experiências imersivas nas mais de 50 galerias de arte e obras espalhadas pelo parque, que vão de piscinas abertas ao público à galerias que despertam sensações antes desconhecidas.

Outro “culpado” é o impecável jardim botânico, que além de uma fauna e flora diversa, ainda ostenta uma das maiores coleções de palmeiras do mundo. Ou, quem sabe, a gastronomia impecável dos restaurantes do parque.

Inhotim deixa a arte muito mais tangível a quem não entende o que tudo aquilo representa. E, melhor de tudo, encanta a todos os níveis de conhecedores do assunto.

É um lugar que precisa ser visitado por todos que amam passeios ao ar livre, cultura, cores, gastronomia, experiências e, porque não, arte também ;).

Dicas de Inhotim que Fazem toda a Diferença na Viagem
Os jardins de Inhotim vivem em constante expansão. São mais de 4000 espécies diferentes de plantas, incluindo uma das mais extensas coleções de palmeiras do mundo.

Dicas de Inhotim para anotar:

Visitar o parque pede ao menos dois ou três dias dedicados para conhecer as mais de 500 obras de arte espalhadas pelos 140 hectares do jardim botânico. E, por isso, anotar algumas dicas de Inhotim de ante-mão podem fazer toda a diferença na programação.

Por isso, selecionei algumas dicas de Inhotim que eu adoraria saber antes de visitar o parque. Desde como economizar até mesmo os melhores horários para conhecer as diferentes atrações.

Vamos às dicas de Inhotim?

1) Conheça o programa Amigos de Inhotim

Para quem vai ficar uma semana no parque ou pretende visitar mais de uma vez ao ano, vale a pena cadastrar-se no programa Amigos do Inhotim.

O programa dá direito à cortesias de entrada ao longo de um ano, descontos em alimentação, lojas e pousadas parceiros do parque, e outros benefícios – até mesmo o desconto de entrada no MASP e em cursos do Instituto Tomi Ohtake, em São Paulo.

Além disso, o valor da adesão (que começa em R$ 300) pode ser deduzido integralmente do Imposto de Renda.

Inhotim dicas para anotar: Quem se cadastra no programa Amigos do Inhotim ganha descontos e cortesias no parque, além de outros museus pelo Brasil

2) O parque possui entrada gratuita todas as quartas-feiras

Quem também ama entradas grátis?

Bem, então anota essa dica de Inhotim. Apesar do preço da entrada inteira para o parque custar R$ 44, todas as quartas-feiras a entrada é livre. Sim, de graça! Ao longo de todo o ano.

Porém, não recomenda-se ir nas quartas do mês de Julho, já que o parque fica muito cheio por conta das férias escolares.

10 dica s de Inhotim que fazem toda a diferença na viagem
Inhotim Dicas para Anotar: Quarta-feira a entrada é grátis :).

3) Não deixe de contratar o guia Junio

Anote essa dica de Inhotim: a sua experiência nunca será tão interessante se você não contratar um guia para pelo menos o primeiro dia de parque. Mas, que guia? Bem, o Junio é a melhor dica de todo esse artigo.

Nascido no vilarejo de Inhotim, o Junio viveu a história da região. Viu sua casa sendo comprada pelo empresário Bernardo Paz para a construção do parque, depois começou a trabalhar para o próprio idealizador de Inhotim durante sua adolescência e, na fase adulta teve a oportunidade de se especializar em arte para contar da melhor maneira todos os mais enriquecedores detalhes do parque.

Existe até mesmo uma obra em que o Junio é retratado, e desconheço melhor pessoa para apresentar Inhotim, como alguém que tem o parque como seu próprio quintal desde a infância.

Ficamos um dia com Junio pelo parque, quando ele nos apresentou as principais obras em um roteiro bem intenso e interessante, e no segundo e terceiro dia fizemos as obras que faltaram sem ele (mas com todos os insights que nos passou).

A experiência de conhecer Inhotim mudou da água para o vinho com todas as ricas informações que ele nos deu. Segue o perfil do Instagram do Junio, onde é possível entrar em contato com ele. Digam a ele que viram a indicação no Viva o Mundo :).

4) Reserve no mínimo 2 dias para conhecer o parque

Sim, é possível conhecer Inhotim em um dia. Mas, definitivamente, não o parque inteiro. Por isso, é importante reservar no mínimo dois dias para conhecer as principais atrações.

Uma dica de Inhotim para anotar é: faça o primeiro dia com um guia, para condensar as principais atrações, no segundo faça o que faltar e dedique um pouco do terceiro dia para repetir o que mais gostou e conhecer os viveiros.

10 Dicas de Inhotim Que Fazem Toda a Diferença na Visita

5) Descubra a hora certa para conhecer as diferentes galerias e obras:

Você deve estar se perguntando: “Como vou conhecer as mais de 500 obras de arte de Inhotim?”. A verdade é que são tantas obras que algumas até mesmo passam desapercebidas. O importante é focar nas mais importantes para conhecer em uma primeira visita, e depois, porque não já colocar as que não viu como um motivo para voltar?

Existem algumas instalações que possuem alguns “truques”, como o melhor horário para conhecer. Na galeria “O som da terra”, ao meio dia a luz da clarabóia fica bem no meio do túnel, dando um efeito bem bacana. Porém, como é uma das galerias mais afastadas do parque, só vale passar nesse horário específico se estiver em seu roteiro.

Já a Galeria Cosmococa, uma interessante experiência multi-sensorial, vale a pena conhecê-la de manhã. Entre as diferentes salas, a ideia é que cada visitante sinta os efeitos de “psicoativos” sem tomá-los. Então, conte com salas que apresentam diferentes sensações, das mais hardcores à outras bem sossegadas. Uma delas, possui bexigas (não vou dar spoiler), mas é bom chegar cedo antes delas estourarem com o passar do dia.

Minhas instalações e galerias favoritas:

  • Galeria Praça
  • Galeria Lygia Pape
  • Galeria Adriana Varejão
  • Olafur Eliasson
  • Chris Burden
  • Hélio Oiticica
  • Galeria Lago
  • Galeria Doug Airken
  • Galeria Claudia Andujar
  • Galeria Cosmococa 

Você pode conferir todos os detalhes de cada instalação no post Roteiro Inhotim, o Guia Completo para o Parque.

10 Dicas de Inhotim Que Fazem Toda a Diferença na Visita
Uma de minhas galerias favoritas, Claudia Andujar, e retrata o tempo em que viveu com os índios Yanomami.

6) Reserve um almoço no Tamboril e coma delícias pelo parque

O Tamboril é o restaurante de alta-gastronomia do parque e tem um cardápio, assim como ambiente, delicioso. Estilo buffet, reserve uma mesa no ambiente externo, cercado pelo verde, com antecedência.

O Tamboril é um restaurante mais caro que os demais, com preço fixo do buffet (que é à vontade) por volta dos R$ 70.

Inclusive, quem visitar Inhotim entre os meses de Março e Abril, pode dar a sorte de pegar o “Restaurant Week” no Tamboril, com um menu mais acessível por cerca de R$35.

Outra dica de Inhotim para anotar: No café das Flores, logo na entrada do parque, experimente o pão de queijo com pernil.

7) É possível nadar nas piscinas de Inhotim

Você sabia que é possível nadar em obras de arte? Coisas que só acontecem em Inhotim. Existem três piscinas espalhadas pelo parque, que na verdade são obras. Porém, a entrada para uma nadadinha para refrescar em meio à tanta informação é liberada.

Leve um biquíni, toalha (daquelas pequenas da Decathlon na mala) e curta um pouco no sol e piscina. Vale lembrar: não há nenhuma infraestrutura para isso. É uma dica de Inhotim mais para os que adoram dar uma esfriada na cabeça no meio do dia ;).

8) Vá além da arte: Dedique um tempo para os jardins e viveiro

Os jardins de Inhotim realmente impressionam. Não à toa: existe uma área dedicada a um orquidário incrível, com esquilos que se tornaram moradores locais. Além dele, um viveiro com as diferentes espécies de regiões de todo o mundo também toma conta de uma fatia do parque.

Vale a pena passear um pouco pelo verde, curtir tudo o que a botânica tem a oferecer. E claro, não deixe de tirar uma foto nos incríveis bancos obras de arte de Hugo Franca, com o projeto Natureza que Renasce. É um mais lindo que o outro.

Reserve um tempo para conhecer os diferentes viveiros, orquidários e jardins de Inhotim

9) Alugue um carrinho de golfe

Nem foi para Inhotim e já cansou só de pensar na caminhada ao longo dos dias? Bem, é possível alugar um daqueles carrinhos elétricos de golfe por R$30 por pessoa.

Porém, já adianto: muitas belezas do parque podem passar desapercebidas assim. Por isso, caso você tenha disposição e possa, prepare o tênis, a roupa confortável e caia na caminhada pelo parque.

10) Reserve uma pousada gostosa para descansar depois do dia no parque

Apesar de Inhotim ser um jardim botânico imponente, Brumadinho ainda tem poucas opções de hospedagens com ar de interior, piscina e cheirinho de mato – e menos ainda, opções muito sofisticadas.

Para quem busca sossego e boa infraestrutura, uma pousada vem tomando a cena no último ano: a Pousada Kafundó. Com boas instalações, ainda possui piscina e fica abraçada pelo verde. É uma boa opção para casais que querem descanso.

Para famílias, a boa pedida é a Pousada Villa Rica, com acomodações equipadas com sala, cozinha e diferentes quartos para famílias.

Agora, quem quer praticidade vale a pena ficar no centro de Brumadinho, pertinho do parque, a Pousada Alta Vista oferece um bom mix de natureza, charme e ainda fica pertinho do parque.

Pousada Kafundó, uma boa dica para casais que querem descansar depois do parque
Pousada Villa Rica, ótima opção para famílias com acomodações completas
Para quem quer ficar próximo a cidade e ao parque, a Pousada Alta Vista é uma ótima escolha

Este artigo te ajudou com as dicas de Inhotim?

Todas as reservas feitas através do site colaboram para manter o Viva o Mundo no ar, e você não paga nada a mais por isso. Assim, ganhamos uma pequena comissão (que não altera o valor de sua hospedagem) e conseguimos continuar ajudando outros viajantes com dicas mundo afora. :).

Planeje sua viagem com o Viva o Mundo e nossos parceiros de confiança:

Obrigada pela colaboração!

Leia mais sobre destinos no Brasil:

0 Deixe seu comentário
0

You may also like

Deixe um comentário