viva o mundo

Los Roques: A Polinésia Venezuelana

Imagine a Polinésia Francesa em pleno Caribe. Conhecido por suas águas absurdamente azuis e recifes de coral muito preservados, Los Roques é um verdadeiro oásis venezuelano.

O arquipélago todo é um parque nacional constituído por mais de 40 ilhas. As duas únicas ilhas habitadas são Gran Roque, onde estão o aeroporto, o comércio e as pousadas espalhadas entre ruas de areia, como o sul da Bahia, e Los Mosquises, onde há uma base de um projeto de preservação de tartarugas.

É um destino para quem não liga para luxo, já que a pequena cidade tem uma infraestrutura bem simples. Enquanto em Gran Roque ficam os ótimos restaurantes, pousadas e a pequena – mas não agitada – vida noturna da ilha, para conhecer mesmo o paraíso é necessário sair dali e dar boas voltas de barco.

Los Roques - a Polinésia Caribenha

Praias

De Gran Roque saem as lanchas rápidas para as dezenas de passeios e praias do arquipélago, todas inabitadas e verdadeiros paraísos ecológicos. O tempo de navegação para estas praias varia de 20 minutos a até duas horas de lancha. Em Los Roques, os passeios funcionam assim: você vai de lancha até o local, passa o dia por lá e volta para Gran Roque. Nas praias mais populares existem restaurantes que servem ótimos frutos do mar.

Como tudo o que vale a pena é difícil de alcançar, a praia mais deslumbrante do arquipélago é a mais longe de Gran Roque e por lá, não tem nada a não ser areia e águas cristalinas. A praia de Cayo D’água,  ganhou o primeiro lugar entre as praias mais bonitas do mundo, segundo ranking da National Geographic.

Outras praias que merecem destaque, e tem um acesso mais fácil são: Francisquí, Cayo Pirata, Madrisquí, Crasquí, Dos Mosquises e Rabusquí

Los Roques - A Polinésia em Pleno Caribe
Praias de Los Roques

 Esportes e Aventura

Los Roques também é um ótimo destino para o mergulho. São diversos os pontos ao longo do arquipélago. Por lá, existe uma enorme barreira de corais que abriga ótimos pontos de mergulho.

E não é preciso ir muito longe para mergulhar, em Gran Roque ficam ótimos pontos de mergulho. Ali são feitos os primeiros mergulhos e os batismos, mas os pontos mais interessantes estão do lado norte da ilha, onde o mar é mais agitado, mas a vida marinha é mais intensa. Tubarões, tartarugas, raias-chita são comuns. O fundo é composto por grandes rochedos que formam túneis e passagens estreitas. Há algumas fendas e cavernas na costeira, onde é possível entrar em salões iluminados pelo forte azul do mar.

O Kitesurf também é praticado pelo arquipélago, o vento não é tão constante como em outras ilhas do caribe. Mas as águas calmas e cristalinas se tornam perfeitas para a pratica quando uma brisa de mais de 15 nós entra por ali.

Los Roques - A Polinésia em Pleno Caribe
Mergulho em Los Roques

Crise na Venezuela

A Venezuela passa por uma tremenda crise, o que complica a situação também dos viajantes. Los Roques passa por problemas de abastecimento, já que os navios com mantimentos não saem de Caracas todas as semanas pela crise que o país passa. Quem pensa em fazer compras em supermercado para economizar é melhor repensar a ideia, já que a escassez de suprimentos é enorme em Los Roques.

Além disso, os ótimos restaurantes de Gran Roque as vezes precisam fechar pela falta de abastecimento tanto de comida, quanto de água. Quem garante a comida são as pousadas – mas apenas aos hóspedes. Ou seja, fique em pousadas que tenham restaurantes próprio. Infelizmente, o paraíso sofre – e muito – com os atuais problemas políticos venezuelanos.

Pior mesmo, é a capital do país, Caracas. O negócio por lá é barra pesada. Primeiro, as agências de viagens estão alertando os turistas a não despacharem as malas lá, porque estão roubando. Além disso, assaltos ocorrem a luz do dia, da noite, em qualquer lugar e muitos até bem perto do aeroporto. Eu fiquei um dia em Caracas e juro para vocês, dei graças a Deus em voltar a São Paulo. Vi um assalto a mão armada em frente ao meu táxi, o exército fica na rua com armas gigantes apontadas para a população. O sentimento de insegurança é enorme, parece uma terra sem dono.

O país possui favelas por todo o canto, é muita pobreza, é muita falta de administração do governo, muita politicagem suja. Fiquei me sentindo muito mal pela situação dos venezuelanos, que são um povo alegre e sofre tanto (em níveis absurdamente maiores que o Brasil) com o governo e a falta de direitos básicos.

Como chegar em Los Roques em meio a crise venezuelana?

O melhor conselho é: Não fique em Caracas em hipótese alguma. Infelizmente, não existem voos à Los Roques que não passem pela capital venezuelana. As principais companhias brasileiras param na capital, você troca de avião para um menor com destino ao arquipélago.

A  solução é esta: faça apenas esta conexão de voos no aeroporto de Caracas. Saia do Brasil à Los Roques e garanta que você não vai precisar sair do aeroporto em Caracas, seja pela troca de aeroportos ou pelo tempo que você vai precisar passar em Caracas. Fique o menor tempo possível por lá e garanta que o seu voo com destino à Los Roques saia do aeroporto internacional da capital venezuelana também!

Chegando no arquipélago, opte por uma hospedagem all inclusive. A natureza faz o seu trabalho por lá e faz a visita valer a pena. É um dos lugares mais lindos que já passamos.

As praias mais incríveis de Los Roques

O arquipélago de Los Roques possui mais de 40 ilhas, sem contar os bancos de areia que se formam ao longo de sua área.  Nas ilhas e bancos, formam-se as praias mais incríveis e deslumbrantes do mar do Caribe. O azul turquesa do mar é tão intenso que reflete nas nuvens e a areia é tão branca que todas as cores da natureza se realçam ainda mais. É o paraíso em plena Venezuela.

De Gran Roque saem as lanchas rápidas para as dezenas de passeios e praias do arquipélago, todas inabitadas e um verdadeiro paraíso ecológico. O tempo de navegação para estas praias varia de 20 minutos a até duas horas de lancha.

Em Los Roques, os passeios funcionam assim: você vai de lancha até o local, passa o dia por lá e volta para Gran Roque. Algumas pousadas disponibilizam estes passeios e a alimentação ao longo do dia. Mas nas praias mais populares existem restaurantes que servem ótimos frutos do mar.

O Viva o Mundo selecionou as praias que achamos mais incríveis que passamos pelo arquipélago de Los Roques:

Ilha de Francisqui

Uma das ilhas mais populares de Los Roques e de mais fácil acesso também. Leva cerca de 20 minutos para chegar na ilha com praias de areias brancas e água turquesa cristalina. O nível da água é tão raso, que forma bancos de areias perfeitos para quem quer curtir o dia em uma ilhazinha ainda mais isolada. Por lá, existe um restaurante que serve ótimos frutos do mar! Não deixe de fazer uma caminhada pela ilha que abriga lagoas incríveis e paisagens deslumbrantes.

Cayo Carenero

Uma lagoa de águas translúcidas cercada por mangue e praias, uma mais bonita que a outra. Fazer snorkel no mangue e assistir aos cardumes de alevinos sendo atacados por filhotes de barracudas entre os galhos das árvores é sensacional. Dá pra passar horas nesta brincadeira. Esse destino não é tão comum entre os turistas, mas vale a pedida. Reserve um dia para fazer snorkeling por lá e curtir as lagoas e praias.

Cayo de Água

Como tudo o que vale a pena é difícil de alcançar, a praia mais deslumbrante do arquipélago é a mais longe de Gran Roque e por lá, não tem nada a não ser areia e águas cristalinas. A praia de Cayo D’água,  ganhou o primeiro lugar entre as praias mais bonitas do mundo, segundo ranking da National Geographic.

Bancos de areia ao sul de Los Roques

Vale sair de barco para conhecer a barreira de coral ao sul do arquipélago, seja para mergulhar por lá ou para desfrutar das dezenas de pequenas praias e bancos de areia que ficam na região. Não deixe de levar lanches e comida, já que demora cerca de 40 minutos para chegar por lá com uma lancha rápida. 

Los Roques - A Polinésia em Pleno Caribe
Los Roques – A Polinésia em Pleno Caribe

Tudo sobre mergulho em Los Roques

Mergulhar em Los Roques é uma experiência espetacular. Nós mergulhamos com a operadora Arrecife Divers (www.divevenezuela.com), que possui ótimo atendimento e boa infra. Foram 5 dias de mergulho com eles e em média 3 imersões por dia.

A equipe do centro de mergulho capitaneada pelo instrutor de mergulho Juan Carlos é ótima e muito prestativa. Seu cachorro Pluto é uma atração a parte – quase um divemaster e sempre acompanha o dono nas saídas de mergulho.

Gran Roque

Os nossos primeiros mergulhos foram ao redor de Gran Roque. Ali são feitos os primeiros mergulhos e os batismos, mas os pontos mais interessantes estão do lado norte da ilha, onde o mar é mais agitado, mas a vida marinha é mais intensa. Tubarões, tartarugas, raias-chita são comuns. O fundo é composto por grandes rochedos que formam túneis e passagens estreitas. Há algumas fendas e cavernas na costeira, onde é possível entrar em salões iluminados pelo forte azul do mar.

Dica aos mergulhadores avançados: Nesta região o melhor mergulho é em La Guaza, um parcel cujo o cume está a 7 metros de profundidade e desce na vertical até a areia aos 35 metros. O mergulho é feito em espiral de baixo para cima, ao redor do rochedo há muitos cardumes e uma grande quantidade de peixes tropicais.

Barreira de Corais

As outras três áreas de mergulho estão na barreira de corais ao sul do arquipélago, que é bem extensa. Para chegar lá são pelo menos 40 minutos de navegação em lancha rápida por dentro do atol. O tempo voa, já que a paisagem é espetacular, pontilhada por pequenas ilhas e bancos de areia. As cores do mar são estonteantes, tão fortes que chegam a refletir nas nuvens. É a polinésia em pleno Caribe.

Cayo Sal e a ilha de Nube Verde

Os pontos de mergulho mais frequentados são próximos ao canal entre Cayo Sal e a ilha de Nube Verde, que forma uma passagem entre o ator e o mar aberto. Uma plataforma de areia branca desce até os 12 metros, onde encontra-se o topo de abismo que chega a 1.500 metros de profundidade. A formação coralínea é muito rica e é uma das mais bem preservadas do Caribe, apesar dos peixes-leões que já dominaram o pedaço. 

A Maceta de Cote, a Maceta de Nube Verde e a Cabeza de Cayo Sal. 

Outros pontos de mergulho mais visitados por lá são: A Maceta de Cote, a Maceta de Nube Verde e a Cabeza de Cayo Sal.  É um fundo bem caribenho, mas sem o trânsito de mergulhadores que há nas outras ilhas. Os intervalos de superfície são feitos em ilhotas paradisíacas.

Boca Sebastopol

No extremo leste desta barreira coralínea há outra passagem denominada Boca Sebastopol. Para mergulhar nesta região é preciso esperar um dia com ventos fracos de leste ou nordeste, porque ali o mar costuma ser bem agitado. A navegação até lá é por um extenso canal protegido pelos corais de um lado e um belíssimo manguezal que serve de ninhal para inúmeras espécies de aves marinhas. Os mergulhos são feitos na correnteza e são frequentes as avistagens de grandes pelágicos como raias-chita, atuns e eventualmente tubarões e até mesmo gigantescas tartarugas-de-couro.

Uespen de Cayo Sal

Outro ponto de mergulho ótimo na barreira de coral é Uespen de Cayo Sal, no extremo oeste da barreira coralínea do sul do arquipélago. Neste ponto há uma sequência de grutas submersas que se formam ao longo do paredão, decoradas por esponjas e árvores de corais. O mergulho também é feito na correnteza sobre um imenso jardim de corais, que se debruça sobre o abismo submerso. No azul, as raias-chita e grandes cardumes de xáreus estão sempre presentes.

Hospedagem para Brasileiros em Los Roques

Los Roques possui diversas opções de hospedagens, todas com um toque rúsico e simples, mas que não deixam nem um pouco a desejar no conforto em acomodações, na ótima gastronomia e excelente atendimento. E para brasileiros a vantagem é ainda maior, já que existem opções de hospedagem especialmente para a gente! São essas aqui:

Pousada Galeria La Corsaria

Recentemente reformada, a pousada-galeria integra o seu estilo colonial com muito espaço, com uma decoração moderna e elegante, que inclui espaço para exposições de obras de arte, criando um ambiente único para a sua estadia em Los Roques. A pousada oferece oito quartos com opções de doble, triple, quadruple e até um quarto familiar. Cada quarto tem um banheiro privativo, geladeira com frigobar, ar condicionado e ventiladores de teto. A pousada conta com Wi-fi e Câmaras de Vigilância. Preços: Baixa estação U$ 95,00 Alta Estação: U$ 125,00. Visite o site, clicando aqui. 

Pousada Tramonto

Cada apartamento está equipado com um confortável banheiro, cozinha e sala de jantar pequena. Embora a distribuição de seu espaço seja diferente para cada apartamento, em cada um deles vocês irão encontrar: cozinha equipada com louças, copos e talheres para quatro pessoas, utensílios domésticos, café, canecas, copos e taças, o que permite a opção somente dormir. (Atualmente, não recomendamos essa opção pela crise de abastecimento na Venezuela). A pousada também tem as opções de café da manha, cooler para a praia, merenda e janta com pratos de entradas e principal, sobremesa e serviço de vinho. Os preços variam de U$ 70,00 – U$ 140,00. Eles possuem uma página no Facebook, visite clicando aqui

Pousada Eva

A pousada tem um amplo terraço, quatro habitações, sendo 2 matrimoniais, 1 Quanduple e 1 Quintuple. Todas com ar condicionado e banheiro privado. Possui uma bonita sala de estar. Está localizada de frente para a lagoa, com uma linda vista do nascer do sol. É uma pousada super ventilada. Wi-fi e câmeras de segurança também fazem parte do local. O Pacote Completo “PC” contempla todas as comidas e passeios a Qualquer Ilha escolhida pelo turista. Preços: Baixa estação: U$ 85,00, alta estação U$ 110,00. Visite o site, clicando aqui

Onde nós ficamos: Charter no Caribe

Sempre que vamos ao Caribe ficamos hospedados no catamarã Ocean Eyes. O principal motivo dessa escolha é: o barco é do meu pai hahaha. Ele e sua mulher, Tatiana, mudaram-se para o barco há três anos, depois de cansarem do stress daqui de São Paulo. Desde estão, eles estão rodando o Caribe de cima abaixo.

A ideia deles é cruzar o canal do Panamá rumo a primeira volta a mundo deles daqui a alguns anos. Mas por enquanto, eles estão rodando as ilhas do Caribe e curtindo por lá. Para a alegria de todos, eles também recebem hóspedes no barco deles. Quem quiser saber mais sobre o charter deles no caribe, clique aqui.

Essa é uma ótima oportunidade a quem estiver pensando em ir ao Caribe, já que você terá a oportunidade de ficar em um veleiro, com um casal de brasileiros e all inclusive a bordo! Nada mal, não é? O único problema é que com a crise na Venezuela, eles estão evitando de ir à Los Roques, já que o arquipélago está vivendo uma escassez de água, diesel e alimento.

Dicas essenciais:

1) Leve dinheiro em cédulas. A moeda é o Bolívar Venezuelano. O único banco de Grand Roque (única cidade do arquipélago) abre poucas horas por dia e raros estabelecimentos aceitam cartão. Por isso, já vá preparado com dinheiro no bolso!

2) Hoje em dia, a ilha passa por problemas de abastecimento, já que os navios com mantimentos não saem de Caracas todas as semanas pela crise que o país passa! Quem pensa em fazer compras em supermercado para economizar é melhor repensar a ideia, já que a escassez de suprimentos é enorme.

3) Os ótimos restaurantes da ilha as vezes precisam fechar pela falta de abastecimento. Quem garante a comida são as pousadas – mas apenas aos clientes. Resumindo: fique em pousadas que tenham restaurantes próprios e leve dinheiro em cédulas!

Virginia Falanghe

Jornalista de viagens e especialista em marketing digital de turismo, Virginia transformou sua paixão por viagens e aventuras em profissão. Já conheceu os cinco continentes com algumas paradas longas na Austrália, EUA, Portugal, Canadá, além de três meses a bordo de um catamarã pelas ilhas do Caribe. Além de escrever sobre destinos de natureza aqui no Viva o Mundo, é colunista de viagens na JovemPan, editora-chefe do site Dicas de Viagem e head da agência digital Pura. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 respostas

  1. Bom dia.

    Tenho viagem marcada para o final de abril.

    A idéia é pernoitar em caracas e pela manhã seguir para Los Roques, vocês poderiam me ajudar com as seguintes dúvidas:

    01) É melhor pernoitar no aeroporto?

    02) No texto você diz para não despachar nem uma bagagem, o aconselhável então é levar tudo como bagagem de mão?

    03) Como estão os preços na ilha, houve muito aumento nas refeições e no preço da hospedagem por conta da inflação e da escassez de alimentos?

    04) Ainda vale a pena trocar dolar por bolivares?

    Obrigado!

  2. olá,
    minha duvida é sobre as pousadas, eles aceitam o bolívar? A média de preços pra 2016 está muito alta, queria passar um tempo antes em isla margarita e de la ir pra gran roque será se a vôo direto?