Trilhas em São Paulo – As 9 melhores, dicas e atrativos

por Fernanda Gonçalves
0 Deixe seu comentário
viva o mundo

Separamos as melhores trilhas em São Paulo para você relaxar a mente e aumentar o contato com a natureza. Confira.

Seja quem more em grandes cidades ou até mesmo no interior, não é difícil precisar de um tempo para arejar os pensamentos e relaxar a cabeça. São nesses momentos que o contato com a natureza e as escapadas do ritmo acelerado entram em ação.

E nada melhor do que se aventurar por trilhas, respirar ar puro e poder apreciar as belas paisagens que esses caminhos oferecem.

O que não faltam são trilhas em São Paulo para você se aventurar e muitas vezes nem é necessário ir muito longe para poder desbravar esses caminhos.

Abaixo, selecionamos as melhores trilhas em São Paulo para que você possa curtir esse momento junto à natureza sem precisar ir para longe. Confira.

Trilha da Pedra do Baú – São Bento do Sapucaí

Carro-chefe de São Bento do Sapucaí, o complexo da Pedra do Baú tem trilhas para todos os tipos de praticantes.

Dividida em três formações rochosas, quem se aventura por lá pode escolher entre a trilha da Pedra do Baúzinho, que leva cerca de 30 minutos, a trilha da Ana Chata, um percurso de aproximadamente 4 km até a base da pedra passando por uma caverna, e a Pedra do Baú, com uma escalada de 350 metros num paredão rochoso.

Quem se aventura por lá, não deixa de ser encantado pela linda vista da Serra da Mantiqueira e Vale do Paraíba quando chega ao topo. É de tirar o fôlego.

trilhas em são paulo
Vista do alto da Pedra do Baú

Como chegar

Para quem está em São Paulo, há duas opções.

  • Pela Rodovia Presidente Dutra até São José dos Campos e de lá acessar a Rodovia SP-050 até São Bento do Sapucaí.
  • Pela Rodovia Carvalho Pinto até Taubaté. De lá, acessar a Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro até Santo Antônio do Pinhal e então pegar a saída para a Rodovia SP-046.

Veja tudo sobre as trilhas do Complexo do Baú em Roteiro São Bento do Sapucaí, SP.

Praia do Bonete – Ilhabela

Já eleita uma das praias mais bonitas do Brasil, a Praia do Bonete é como uma máquina do tempo: ela é uma comunidade caiçara sem energia elétrica e que sobrevive da pesca e do turismo local.

Com uma duração aproximada de 5 horas, a trilha da praia do Bonete se estende por quase 24 km (ida e volta), com direito à lindas paisagens da Mata Atlântica, cachoeiras e um mirante da praia.

O melhor de tudo é quando o cansaço começa a bater e você já pode ouvir o som das águas refrescantes das cachoeiras, dando um novo ânimo na caminhada.

Trilha na praia no Bonete
Cachoeira do escorrega

Como chegar

O acesso a Ilhabela é feito via balsa. Saindo de São Paulo de carro, são 4 horas de estrada. É preciso pegar a Rodovia Ayrton Senna e depois a Rodovia Tamoios. Chegando em Caraguatatuba, siga para São Sebastião onde fica a balsa que atravessa para a Ilhabela.

Ao atravessar a balsa, siga para o lado sul da ilha (o lado do oceano). Pegue a avenida principal saindo a direita sentido Borrifos.

Confira Tudo o que você precisa saber sobre a Praia do Bonete.

Trilhas do Pouso do Rochedo – São Francisco Xavier

Aqui o passeio não é por apenas uma única trilha, mas várias.

As trilhas pertencem à Pousada Pouso do Rochedo e são a frande atração da cidade. É necessário pagar uma taxa de R$30 que ajuda na preservação ambiental do parque na recepção, mas vale muito a pena.

A mais completa é a que vai até o Mirante do Cruzeiro, a quase 2 mil metros de altitude, com uma vista deslumbrante e uma cruz deixada pelos Bandeirantes nos tempos do descobrimento.

É uma subida bem puxada de cerca de 2h para ida e mais 1h30 para a volta.

O interessante é subir por um lado e descer pelo outro, deixando as lindas cachoeiras para volta e se apaixonar ainda mais pelo percurso.

As melhores trilhas em São Paulo
Mirante do Cruzeiro

Como chegar

De São Paulo, é só pegar a Rodovia Dutra ou Ayrton Senna até São José dos Campos. Chegando lá, é preciso cruzar a cidade até encontrar a Rodovia Monteiro Lobato. Nela, começa a serra sinuosa em meio à Mantiqueira, que dura cerca de uma hora e meia. 

Assim que a serra acabar, você vai passar pelo distrito de Monteiro Lobato, e 20 minutos a frente fica São Francisco Xavier.

Veja o que fazer em São Francisco Xavier neste post.

Trilha do Silêncio – São Paulo

Não é necessário sair da capital para encontrar trilhas e contato com a natureza.

Para quem não tem a disponibilidade de ir até o interior, a Trilha do Silêncio é uma ótima opção para se manter ativo e poder descansar a cabeça do ritmo acelerado de São Paulo.

Localizada no Parque do Jaraguá, a trilha leva esse nome por conta da vegetação: ela é tão densa que abafa grande parte dos sons produzidos nas rodovias que cercam o parque.

O trecho é de cerca de 800 metros, com um riacho onde é possível apreciar aves locais, contato direto com a natureza e que comporta pessoas com mobilidade reduzida, com caminho plano, tablados de madeira e corrimões.

Trilha do Silêncio em São Paulo
Trilha do Silêncio – Parque do Jaraguá | Foto: Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo

Como chegar

Na Marginal Tietê, pegue o acesso para a Rodovia Anhanguera até o km 18 e então entrar na Avenida Jornalista Paulo Zing/Estrada Turística do Jaraguá.

Trilha da Pedra da Macela – Cunha

Com um pedaço de mata Atlântica ainda intacto, a Estância Climática de Cunha é a casa da Pedra da Macela, um dos pontos mais altos das cidades do litoral.

Na divisa entre São Paulo e Rio de Janeiro, a Pedra da Macela fica a 1840 m de altitude, numa trilha de cerca de 2h30.

Em dias limpos, é possível ver toda a baía de Paraty, Angra dos Reis e Ilha Grande, além das montanhas e mata Atlântica preservada pelo Parque Estadual da Serra do Mar.

Como chegar

Pela Carvalho Pinto: seguir até Taubaté e pegar a Rodovia Presidente Dutra até o km 65, saída Guaratinguetá/Cunha. De lá, seguir pela BR-459 até Cunha, sentido Paraty.

Trilha das Árvores Gigantes – Porto Ferreira

O Parque Estadual de Porto Ferreira, na região de Pirassununga, possui uma grande diversidade de vegetação. É lá também que está uma trilha auto-guiada com árvores gigantes.

O percurso de 3,5 km guarda tesouros como um jequitibá de 2,54 metros de diâmetro que deixa qualquer um impressionado com sua grandiosidade e imponência. Por ali, há também figueiras, cedros e perobas.

A trilha é de intensidade leve, mas o percurso é feito por volta de duas horas, pelo chão de terra e folhagens.

Como chegar

Seguir na Rodovia Anhanguera até o km 227 e pegar a Rodovia SP-215 até o km 90.

Trilha dos Monumentos Históricos Caminhos do Mar – São Bernardo do Campo

Nem só de natureza vivem as trilhas em São Paulo.

Apesar de ainda assim ter muita paisagem e verde para poder se aventurar, a trilha dos Monumentos Históricos Caminho do Mar contam também com patrimônios importantes para o desenvolvimento econômico do estado.

Não deixe de visitar monumentos como o Rancho da Maioridade, erguido como homenagem a Dom Pedro II e a Calçada de Lorena, primeiro trecho pavimentado da Rodovia no final do século 18.

A trilha é fechada há carros há mais de 30 anos e o percurso pode ser feito a pé ou de bicicleta, sem a necessidade de um guia, mas é preciso agendar uma visita.. É cobrada uma taxa de R$ 28.

Como chegar

Ao sair de São Bernardo, pegar Rodovia Anchieta no sentido sul até o km 29. Pegue o acesse à direita para entrar na SP-148.

Trilha da Vida – São Paulo

Mais um passeio do que uma trilha propriamente dita, a trilha da Vida no Parque Ecológico do Guarapiranga tem um atrativo diferente das anteriores.

O percurso de 65 metros que não requer nenhum tipo de preparo físico, é feito com os olhos vendados.

Isso mesmo. Com a ajuda de um guia, a intenção é fazer com que os visitantes percebam ainda mais os sons, sentidos e odores da mata ao redor, numa experiência sensorial única e divertida.

Como chegar

O Parque Ecológico Guarapiranga fica na Zona Sul de São Paulo, na Estrada da Riviera, acessível por cinco linhas de ônibus, uma de trem e carro.

Bônus: Pedra Selada – Visconde de Mauá

Apesar de ficar no estado do Rio de Janeiro, Visconde de Mauá fica tão pertinho da divisa com São Paulo que poderia muito bem se encaixar nessa lista.

A trilha da Pedra Selada tem uma intensidade moderada. É uma subida íngreme de 2h, mas com paradas para cachoeiras para tomar um pouco de fôlego.

O percurso total tem cerca de 4h, mas chegar ao pico da Pedra Selada (a 2.755 metros de altitude) e poder se maravilhar com a paisagem do Vale do Paraíba e do Rio Preto faz tudo valer a pena.

Quando chegar lá em cima, não esqueça de assinar o seu nome no caderninho que fica dentro de uma caixa de ferro preso à pedra.   Para entrar na trilha, são R$ 10 por pessoa + R$ 7 para deixar o carro no estacionamento.

Como chegar

A região fica a 3h30 de carro de São Paulo e a 3h do Rio de Janeiro. É possível chegar lá tanto de carro como de ônibus, com o percurso feito pela rodovia Nova Dutra, no km 311, ponto que é bem perto das fronteiras entre o Rio de Janeiro e São Paulo.

Confira o que fazer em Visconde de Mauá – Um roteiro de 2 dias.

O que levar

Para quem decidiu se aventurar pelas trilhas em São Paulo, não se esqueça de que é sempre importante ter algumas precauções e levar materiais necessários e pertinentes para cada percurso.

Leve uma mochila leve, com apenas o essencial: água, isotônico, protetor solar, lanchinhos e saquinhos para juntar o seu lixo e trazer de volta com você para, então, descartar corretamente.

Não se esqueça de usar roupas adequadas, que permitem a transpiração durante o verão e que aqueçam no inverno, além de calçados específicos para trilhas.

Perguntas frequentes

Onde fazer trilhas em São Paulo?

O estado de São Paulo abriga diversas trilhas que podem ser feitas pelos mais diferenciados tipos de pessoas. Algumas dela são a trilha do Silêncio, trilha da Pedra do Baú, trilha dos Monumentos Históricos Caminhos do Mar. Continue lendo.

O que levar para trilhas em São Paulo?

É sempre importante ter algumas precauções e levar materiais necessários e pertinentes para cada percurso. Continue lendo.

Como é a trilha do Silêncio?

O trecho é de cerca de 800 metros, com um riacho onde é possível apreciar aves locais, contato direto com a natureza. Continue lendo.

Leia mais

0 Deixe seu comentário
0

You may also like

Deixe um comentário